Hora do remédio: encare esse momento sem birra

Reunimos dicas certeiras para medicar as crianças sem crise!

Categorias

Compartilhe

Comprimido

Alguns pais ficam inseguros na hora de dar comprimidos para seus filhos, mas o importante a saber é que as doses são calculadas por peso, então se o comprimido e o peso do seu filho forem compatíveis, o remédio pode ser usado dessa forma. Inclusive, alguns medicamentos infantis só vem em formato de comprimido e não podem ser amassados. A dica para facilitar esse momento é treinar antes com um pedaço de pão. Peça para o seu filho colocar uma bolinha de pão no fundo da língua e beber água. Se o pãozinho descer com facilidade, ele está pronto para tomar o comprimido. O importante é não forçar, fazer tudo com tranquilidade e carinho.

 

Colírio

Nada fácil pingar colírio no olho de uma criança, não é mesmo? Pela internet você encontra diversas dicas, como pingar o líquido enquanto a criança está com o olho fechado e depois pedir para ela abrir, para que o líquido escorra para dentro – não faça isso! A pele pode estar contaminada e, dependendo do remédio e do problema que seu filho tem nos olhos, isso pode prejudicá-lo ainda mais. A melhor forma de pingar o colírio é deitar a criança, puxar a pálpebra inferior, segurar e pingar o colírio na parte em que se formou uma bolsinha (um pequeno vão entre a linha d’água e o globo ocular). Quando você ver que entrou, é só soltar o dedo.

 

Gotas

O maior problema do remédio em gotas é o gosto. Se ele for amargo então, vai ser a maior crise para que o seu filho tome e vai ser uma luta convence-lo. A melhor dica para que esse momento seja menos estressante é misturar o remédio com alguma bebida que o seu filho goste, como suco, um pouco de leite e até mesmo o iogurte. Mas ainda assim, algumas crianças não aceitam. Nesses casos, é legal saber que alguns remédios como analgésicos, remédios para resfriados e para tosse, normalmente têm solução em xarope, que costumam ter um gosto melhor.