Exercícios para grávidas: descubra as melhores atividades e saiba como manter a saúde em dia

A atividade física ajuda a pessoa a ter uma vida mais saudável. Ou seja, faz bem em qualquer época da vida. No entanto, engana-se quem pensa que gestantes não podem se exercitar. Entenda!

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • A atividade física mantém a mobilidade, faz com que o corpo funcione melhor, e ajuda a pessoa a ter uma vida mais saudável;
  • Ou seja, faz bem em qualquer época da vida;
  •  No entanto, engana-se quem pensa que gestantes não podem se exercitar – a atividade física faz muito bem para a mãe  o bebê!

A atividade física mantém a mobilidade, faz com que o corpo funcione melhor, e ajuda a pessoa a ter uma vida mais saudável. Ou seja, faz bem em qualquer época da vida. No entanto, engana-se quem pensa que gestantes não podem se exercitar – na verdade, faz muito bem para mãe e bebê. De acordo com especialistas, essas mulheres não só podem, como devem! Claro que, em um ritmo menor e com acompanhamento médico.

Não podemos esquecer também do bem-estar físico e mental que o exercício promove: diminui dores e melhora disposição para o dia-a-dia. Entretanto, tenha atenção! Se você não costumava praticar exercícios antes da gravidez, faça movimentos mais leves e tranquilos para que se adapte aos poucos. Mas afinal, quais são as atividades físicas mais recomendadas às gestantes?

O Bebê em Foco consultou médicos e avaliou 6 exercícios adequados para que você escolha o que mais te interessa, afinal, gostar da atividade é muito importante!

Pilates

Gestantes no pilates (Foto: Reprodução/ Freepick)

Apostar no Pilates traz inúmeros benefícios às gestantes. É um tipo de exercício leve e que pode ser adequado caso a caso. Ao manter a prática, é possível aumentar o controle corporal, como relaxar o sistema circulatório e o fortalecer a musculatura pélvica, o que proporciona maior sustentabilidade para a bexiga e o útero.

Esse tipo de exercício aumenta a quantidade de oxigênio que chega até o bebê e ajuda a deixá-lo mais calmo e tranquilo.

Caminhada

Mulher grávida caminhando (Foto: Reprodução/ Freepick)

Para as gestantes que costumavam ser sedentárias, o primeiro passo pode ser a caminhada. Praticar esse exercício é importante para manter o peso, evitar o inchaço dos pés e pernas, fortalecer a musculatura e não sobrecarregar as articulações dos joelhos e tornozelos.

É possível praticar a caminhada de três a cinco vezes por semana. Sempre opte pelos horários em que o sol esteja mais fraco. Escolher roupas frescas e confortáveis é muito importante para evitar qualquer mal-estar. Carregar água durante o trajeto e manter-se hidratada também é essencial.

Mas atenção! Para o fisioterapeuta Fábio Akiyama é importante manter uma rotina de exercícios antes mesmo da gestação. “Muitas mulheres descobrem a gravidez e resolvem virar triatletas. Isso não é tão saudável. O ideal é praticar exercícios e ter uma alimentação saudável antes mesmo da gravidez. Assim, o corpo da mulher estará preparado para receber essas atividades”, explica.

Hidroginástica

Hidroginástica é bom para gestantes (Foto: Reprodução/ Freepick)

Se você decidiu começar a praticar exercícios para manter a saúde de bebê, tudo bem. É possível fazer atividades mais leves, como a hidroginástica, que é a ginástica dentro da piscina. Essa é uma prática adequada para todos os períodos da gestação, por que a água reduz o peso da barriga  e evita as dores nos pés.

A ginástica na água melhora a capacidade cardiovascular, tonifica os músculos e promove o relaxamento. Antes de qualquer exercício, é importante fazer uma avaliação médica. E para praticar a hidroginástica, controlar a frequência cardíaca é um cuidado essencial.

Alongamentos

Exercícios para gestantes (Foto: Reprodução/ Freepick)

Quer estar preparada para o trabalho de parto? Faça alongamentos! Isso porque alongar-se previne lesões e dores musculares. Úteis para levar mais oxigênio para o bebê e ajudá-lo a crescer mais saudável. Os alongamentos também diminuem o inchaço das pernas, aliviam a dor nas costas, aumentam a circulação sanguínea e além de tudo, ajudam com problemas comuns na gestação: prisão de ventre e gases.

-Publicidade-

Musculação leve

Grávidas podem fazer musculação leve (Foto: Reprodução/ Freepick)

Para fazer a musculação durante a gravidez é essencial que se tenha o acompanhamento médico devido. No entanto, é sim, uma das opções recomendadas, mas claro, com adequações. A intensidade dos pesos e exercícios deve ser cortada no mínimo, pela metade. Outro cuidado importante é optar por exercícios de baixo impacto, sem forçar a região pélvica, o abdômen e as costas.

Agora, se os devidos cuidados forem tomados, é possível prevenir diversos problemas, como a diabetes gestacional e as tão irritantes varizes. Além de trazer muitas vantagens, como ajuda no controle da pressão arterial e aumento da flexibilidade. Até diminui os riscos de complicações no parto para a mãe e o bebê.

Ou seja, fazer musculação pode ser muito bom. Isso porque não falamos que tudo isso reduz a ansiedade, o estresse e ainda melhora a autoestima.

Dança

Dançar é bom (Foto: Reprodução/ Freepick)

Tudo bem, ir à balada durante a gestação pode não ser a melhor ideia. Mas, dançar ainda pode estar na sua lista de afazeres. Afinal, é muito bom liberar hormônios do bem-estar e desestressar um pouquinho.

Mas atenção! Para que isso dê certo, é importante que se solte com leveza. Ou seja, dance suavemente e não provoque nenhum tipo de impacto. Dessa forma, é possível dançar durante toda a gravidez e depois dela. Sim! Quando seu pequeno tiver pouco mais de um mês, coloque ele no colo com um carregador, e dancem juntos. Vai ser incrível perceber essa conexão com o bebê.

ATENÇÃO! De acordo com o ginecologista Rodrigo Ferrarese, toda gestante deve ser acompanhada por um médico e as atividades físicas devem ser relatadas e autorizadas por ele. “Também é  essencial ter uma orientação de instrutor sobre os exercícios  – não se deve realizar atividade física por conta própria”, completa.

Contraindicações

Vá ao médico (Foto: Reprodução/ Freepick)

Existem gestantes que devem permanecer em repouso absoluto – porque qualquer exercício pode ser prejudicial à gravidez. Outras, devem apenas diminuir o ritmo. Então é necessária uma avaliação médica sempre. Está grávida? Quer fazer exercícios? Converse com um especialista e aí sim, poderá perceber os benefícios das atividades físicas.

É importante saber que, em um primeiro momento, você pode ter sido instruída a praticar exercícios, mas ao sinal de qualquer mal-estar, é preciso retornar ao médico. “Além dos sinais e sintomas inerentes a qualquer pessoa: dor no peito, falta de ar, visão turva e tontura, a gestante ainda precisa ficar atentas às dores abdominais, sangramentos, perda de líquido e contrações”, explica o ginecologista.

Especialistas: Fábio Akiyama é fisioterapeuta e trabalha com a microfisioterapia, terapia que estimula a autocura através do toque. É pós-graduando em técnicas osteopáticas e terapia manual. | Rodrigo Ferrarese, fez residência médica em ginecologia e obstetrícia no Hospital do Servidor Público Estadual e atual na área desde esse período.