Verão sem risco: 5 dicas para prevenir acidentes em piscinas

Evite afogamentos e aproveite ao máximo as férias com seus filhos

Categorias

Compartilhe

Quando as temperaturas começam a subir, não tem nada mais gostoso do que aproveitar uma piscina em família, não é mesmo? Porém, da mesma forma que diverte, a água pode ser um perigo para os pequenos. Como pais, alertamos as crianças em relação aos mais diversos perigos, mas nem sempre nos lembramos de falar sobre cuidado nas piscinas e ao redor delas.

Pensando nisso, o Bebê em Foco traz uma lista de dicas para prevenir afogamentos e outros possíveis acidentes com piscinas. Anote na agenda ou salve essa lista com você, para levar na viagem!

-Publicidade-
  • Converse com seu filho: parece óbvio, mas nem sempre falamos com nossos filhos sobre os perigos da água. Antes de viajar, ainda em casa, fale com ele sobre o quanto nadar pode ser perigoso, se não tomarmos os devidos cuidados. Não precisa ser alarmista, para não deixar a criança com medo e estragar a diversão, mas deixe tudo às claras.
  • Escolha um “guardião da piscina”: se todo mundo está de olho nas crianças, no fundo significa que ninguém está. Por isso, uma boa ideia é eleger um “guardião da piscina”. A família se reveza e, em turnos de meia hora, por exemplo, uma pessoa fica cem por cento responsável por vigiar a brincadeira na piscina.
  • Fique atento aos sons – e a ausência deles: ao contrário do que estamos acostumados a ver nos filmes e séries, crianças quando se afogam não gritam ou batem na água loucamente. Na maior parte dos casos, o afogamento é silencioso, com uma queda vertical em direção ao fundo da piscina. O silêncio na piscina pode ser, sim, sinal de perigo.
  • Deixe o celular de lado: não pegue o celular assim que as crianças entrarem na piscina. Esse não é o momento de se distrair. Sua atenção precisa estar no local onde você está – as fofocas das amigas e dos famosos podem esperar, acredite em nós.
  • Considere aulas de natação: se seu filho é um verdadeiro peixinho, vale a pena pensar em matriculá-lo em um curso de natação. Dessa forma, tanto ele quanto você ganharão segurança quando estiverem na piscina.