Primeiros sêxtuplos do mundo completam 12 anos e foto em família surpreende

Eles foram o primeiro caso da Flórida, nos Estados Unidos

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • No ano de 2007, a Flórida e o mundo ficaram surpreendidos com o nascimento de sêxtuplos
  • Karolina foi diagnosticada com ovário policístico e realizou um tratamento para estimular a ovulação
  • Eles descobriram que estavam esperando cinco meninos e uma menina

No ano de 2007, a Flórida e o mundo ficaram surpreendidos com o nascimento de sêxtuplos. Eles foram o primeiro caso do estado e um dos primeiros do mundo. A mãe, Karoline Byler, e o pai, Ben, já eram pais da primeira filha do casal, Zoe.

A pedido da menina, eles tentaram engravidar novamente, mas encontraram dificuldades. Em um exame, foi diagnosticado que Karoline tinha ovário policístico. Pra aumentar as chances do casal, o médico sugeriu que ela fizesse um tratamento.

Após meses estimulando a ovulação, ela e o marido tiveram uma surpresa: ela estava grávida de sêxtuplos. Como a quantidade de fetos era muito grande, o especialista levou em consideração realizar um aborto seletivo, mas o pais recusaram tal procedimento.

Depois de um tempo, eles descobriram que estavam esperando cinco meninos e uma menina. Brady, Eli, Ryan, Jackson, Charlie e MacKenzie nasceram prematuros. O parto foi realizado dois meses antes do esperado e a mamãe precisou ficar internada um mês antes de receber os bebês. Mesmo que os pequenos tenham nascido antes da hora, chegaram ao mundo com muita saude e receberam alta do hospital após pouco tempo.

Em 2013, eles completaram seis anos de vida. Como as crianças já estavam maiores, a festa foi realizada na escola. Então, Karoline fez mais de 100 cupcakes para seis salas diferentes. Quando os bebês eram mais novos, três deles ficavam em uma sala e, os outros três, em outra. Eles eram muito dependentes da presença um do outro e passaram por uma situação difícil no primeiro ano escolar.

Os meninos tímidos queriam ficar na mesma sala e choravam quando eram separados. Já MacKenzie, a única menina, parecia ser a mais independente de todos. “Às vezes parece que eu tive quíntuplos e mais uma filha que aconteceu no mesmo momento”, brincou a mãe.

Karoline e Ben acompanhados dos oito filhos (Foto: Reprodução/Facebook)

Quanto mais velhos eles ficavam, mais sua independência aparecia. Agora, todos estão em salas separadas. Eles ficaram mais confortáveis com a situação e fizeram amizades com mais facilidade. Além disso, os irmãos podiam se encontrar durante as aulas de arte e esportes.

Em 2019, as crianças completaram 12 anos e ainda tiveram mais uma irmãzinha. A família aumentou com a chegada da bebê que agora tem um ano e meio. “É uma loucura! Todos os dias é uma loucura!”, comentou a mãe. Ela ainda contou que todas as crianças ajudam na limpeza da casa todos os dias. Com oito filhos, Karol também relatou que não pretende ter mais bebês. “Oito com certeza já está bom!”, concluiu.