“Teste caseiro” do Coronavírus é financiado por Bill Gates

A ideia tem o objetivo de diminuir os riscos de contagio e facilitar o diagnóstico

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • A associação sem fins lucrativos mantida por Bill Gates e esposa financia teste
  • São várias etapas até o resultado ser definido
  • A ideia tem o objetivo de diminuir os riscos de contagio e facilitar o diagnóstico

A associação sem fins lucrativos mantida por Bill Gates, cofundador da Microsoft,  com a esposa – Bill & Melinda Gates Foundation – está subsidiando um projeto que pode ajudar o diagnóstico do novo Coronavírus – Um equipamento que facilita o diagnóstico tem sido desenvolvido. 

O estudo feito pela fundação está em fase de adaptação e os primeiros testes devem ficar em Seatle, Estados Unidos. Essa foi a região com o maior número de casos do COVID-19. A princípio, o laboratório fará cerca de 400 testes por dia, mas, o objetivo é chegar à casa dos milhares.

A ideia é gerar o processo completo: moradores que suspeitarem estar infectados respondem a um questionário online sobre sintomas e a presença em certos países ou locais nos últimos dias. Em seguida, o laboratório envia por correspondência um kit contendo um material de coleta de fácil manuseio.

A pessoa deve retirar uma amostra da coriza do nariz, lacrar e devolver para o laboratório. O diagnóstico sai em dois dias. A ideia deste processo é evitar que haja proliferação do vírus partindo do principio que o possível infectado, não precisará sair de casa e a equipe médica não terá contato direto com o vírus

Prevenção 

Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • Evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Manter os ambientes bem ventilados;
  • Evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.