Secretário da educação fala que frequência de alunos caiu em escolas públicas “é realmente significativo”

As escolas ficam abertas nesta semana, para que os pais possam se organizar. Mas a recomendação ainda é que as crianças fiquem em casa

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • A frequência dos alunos caiu entre 20 a 40%, o que significa um resultado positivo
  • A informação veio do Secretário de Educação, Rossieli Soares da Silva
  • As escolas ficam abertas nesta semana, para que os pais possam se organizar.

Caí frequência de alunos em escolas (Foto; Reprodução / Instagram)

O Secretário de Educação, Rossieli Soares da Silva, anunciou em coletiva de imprensa que após a suspensão parcial das aulas, devido ao novo coronavírus,  a frequência dos alunos caiu entre 20 a 40%, o que significa um resultado positivo. 

As escolas ficam abertas nesta semana, para que os pais possam se organizar. A partir da próxima segunda (23), ficam abertas somente para a alimentação dos alunos e orientações aos familiares. A instrução principal é que os pais não deixem as crianças com os avós, partindo do princípio que os idosos são os principais atingidos pelo covid-19. 

O secretário declarou em coletiva de imprensa, na última segunda-feira (16): “Temos alguns dados, ainda provisórios, que serão checados, mas, na parte da manhã, tivemos entre 20 e 40% de frequência nas escolas, ou seja, as famílias estão entendendo a gravidade da situação e já retiveram seus filhos desde o dia de hoje”, disse Soares da Silva.

 “Ao longo da semana, a expectativa é de que cada um vá arrumando uma solução para ter seus filhos em casa. Agora, na parte da tarde, as crianças são menores, então está havendo uma frequência um pouco maior, da ordem de 40%, na maioria das escolas. A dificuldade de ter em casa as crianças de menor tamanho é um pouco maior, então, ao longo da semana, isso tudo vai ser tratado”. 

-Publicidade-

Soares da Silva ainda garantiu que o órgão do qual responde está trabalhando para sanar os problemas da população: “Nossas diretoras, diretores e dirigentes regionais estão em contato com os pais e reportando para a secretaria os vários tipos de dificuldades, para ver como podemos arrumar uma solução. Mas registro com alegria a percepção positiva que os pais estão tendo e dando a resposta. Acreditamos que vamos chegar na sexta com uma solução para esse problema, que é, realmente, significativo”. 

São Paulo é a cidade que mais tem casos confirmados de pacientes acometidos pelo Covid-19. Nesta terça-feira(17), o estado registrou a primeira morte no Brasil pelo coronavírus.  Até o momento, são 1.125 casos suspeitos e 136 confirmados.