Relato de mãe: “Minha irmã roubou o nome que eu escolhi para a minha filha”

Umas das mulheres ia ter um bebê e confidenciou os nomes a irmã. Acontece que a criança acabou não nascendo e a outra mulher acabou engravidando primeiro e adivinhem? Usou o mesmo nome que a irmã tinha escolhido

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Escolher um nome é sempre muito difícil – afinal, que baita responsabilidade hein?
  • Entretanto, de acordo com o depoimento de uma mãe, foi justamente a decisão prévia que causou confusão entre duas irmãs.
  • Umas das mulheres ia ter um bebê e confidenciou os nomes a irmã. Acontece que a criança acabou não nascendo e a outra mulher acabou engravidando primeiro e adivinhem? Usou o mesmo nome que a irmã tinha escolhido.

Escolher um nome é sempre muito difícil – afinal, que baita responsabilidade hein? Entretanto, de acordo com o depoimento de uma mãe, foi justamente a decisão prévia que causou confusão entre duas irmãs. Umas das mulheres ia ter um bebê e confidenciou os nomes a irmã. Acontece que a criança acabou não nascendo e a outra mulher acabou engravidando primeiro e adivinhem? Usou o mesmo nome que a irmã tinha escolhido.

A irmã que escolheu os nomes ficou furiosa e explicou que o primeiro nome foi escolhido em homenagem a uma amiga de infância que morreu quando ela era adolescente, e o nome do meio também teve significado, pois referia-se a um evento importante em sua vida. Antes de engravidar, ela compartilhou o nome que queria usar com a irmã, que elogiou como soava e as duas não falaram sobre isso novamente. No entanto, quando sua irmã deu à luz, há cinco meses, ela revelou que havia usado o primeiro e o segundo nome para sua própria filha.

Até o momento a confusão já se basta. No entanto,  a irmã continuou o relato e disse que estava “um pouco chateada” por a irmã lhe ter roubado os nomes, mas “não ia deixar que isso me impedisse de usar o nome”. Dito e feito. Quando ela deu à luz sua própria filha recentemente, ela manteve seu plano de usar o nome e – com ela e sua irmã mantendo o nome de solteira – as duas primas têm nome, nome do meio e sobrenome idênticos.

“Agora ela está irritada por eu usar o nome também. Ela me disse que era estranho que eu usasse. Eu disse a ela que não mudaria o nome que eu queria há muito tempo, que tinha um significado profundo para mim, só porque ela decidiu usá-lo depois que eu disse o nome a ela”, explicou a mãe. “Ela disse que, como a primeira a ter um bebê, ela conseguiu. Eu disse a ela para superar isso e era um nome que qualquer um poderia usar”, concluiu o depoimento.

Na plataforma, os internautas apoiaram a mãe e disseram que ela não estava errada.

Mãe fica brava com a própria irmã (Foto: Freepick)