Recém-nascido fratura a cabeça durante briga entre pai e tio

Caso aconteceu em Maués, no interior do Amazonas

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Bebê de apenas 16 dias cai e machuca gravemente a cabeça durante briga entre familiares
  • Pai e tio da criança estavam sob efeito de álcool no momento do acidente
  • Recém-nascido deve ser transferido para hospital em Manaus, capital do Amazonas

Pai e tio de um bebê de apenas 16 dias de vida foram presos acusados de negligência e maus tratos. Durante uma briga entre os dois, o recém-nascido caiu de uma rede e fraturou gravemente a cabeça. O caso aconteceu no município de Maués, a 276 km de Manaus, na madrugada desta segunda-feira (3).

De acordo com a Polícia Militar, os dois familiares do bebê – que não tiveram seus nomes divulgados – estavam embriagados quando o acidente aconteceu. “O tio foi atrás do pai da vítima com uma faca. Eles entraram em um quarto da casa em que a criança estava em uma rede. Eles bateram na rede e a criança caiu no chão. O bebê, de 16 dias de vida, fraturou a cabeça em quatro partes”, informou o capitão da 10ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Maués, Orlando Santos.

Bebê cai de cabeça durante briga entre familiares (Foto: Unsplash)

Ainda segundo a equipe da polícia responsável pela investigação do caso, o bebê foi socorrido e encaminhado para o hospital da cidade. No entanto, pela gravidade do ferimento, a criança deve ser transferida para um hospital infantil em Manaus, para que receba o atendimento adequado.

Os familiares responsáveis pelo acidente, que tem 24 e 25 anos de idade, foram presos e encaminhados para o 48º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde o caso foi registrado. A polícia ainda informou que o conselho tutelar local também acompanha o ocorrido e a situação do recém-nascido.

 

-Publicidade-

Queda no parto

Na cidade argentina Gualeguaychu, a três horas da capital Buenos Aires, um bebê recém-nascido morreu após os médicos não terem conseguido pegá-lo quando a mãe, Stefania Mondragon, fez força durante o parto para o filho nascer. O acidente ocorreu em uma clínica chamada Sanatório Pronto. O pai de Valentino, Claudio Mondragon, disse que testemunhou a queda do filho após a mulher dar a luz, que estava grávida de 37 semanas. O parto aconteceu por volta das 14h.

De acordo com o jornal Mirror, uma investigação está sendo realizada sobre o caso médico. O bebê foi transferido para o Hospital San Roque, localizado na cidade do Paraná. Porém, antes de sua chegada, a criança já havia falecido. Em entrevista ao jornal local, El Dia, Claudio disse que Stefania estava em trabalho de parto e prestes a dar a luz quando os médicos pediram que ela fizesse força para Valentino sair. “Ele saiu muito rápido e ninguém o agarrou e ele caiu no chão. A parteira não teve tempo de pegá-lo e o obstetra não reagiu. A única coisa que eles fizeram foi levantá-lo do chão e colocá-lo em uma incubadora e levá-lo para outro hospital”.

A investigação, liderada por um promotor estadual, irá determinar se a morte do bebê foi um consequência de uma negligência médica, e se alguém deve enfrentar acusações criminais. Uma autópsia preliminar afirma que o menino morreu de um ferimento na cabeça devido a queda depois do parto.