Realidade virtual: Filha morta é criada em avatar para que mãe possa se despedir

Momento aconteceu durante um programa de TV coreano

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Um programa de TV coreano proporcionou o encontro de uma mãe com a filha que morreu aos 7 anos.
  • Usando tecnologia virtual, a mãe pode brincar e até conversar.
  • O objetivo é fazer com que pessoas consigam superar a dor de perder alguém.

Lidar com perdas nem sempre é uma tarefa fácil. Por isso, um programa de televisão coreano usou a realidade virtual para tentar diminuir essa dor. Em 2016, Nayeon, de 7 anos, morreu por problemas de saúde, mas, graças à tecnologia, sua mãe pode “vê-la” e “tocá-la” com luvas sensíveis ao toque e áudio. Tudo aconteceu durante o programa Meeting You.

Realidade virtual: Filha morta é criada em avatar para que mãe possa se despedir (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Utilizando fone de ouvido de realidade virtual do Vive, Jang Ji-sung, mãe de Nayeon, foi transportada para um jardim onde sua filha estava, com um vestido roxo e um sorriso no rosto. A mãe não consegue controlar a emoção e, enquanto faz caringo na réplica digital de Nayeon, dispara: “Oh, minha linda, eu senti sua falta”. Por causa da tecnologia, Jang conseguiu tocar, brincar e conversar com a filha, que tranquilizou a mãe dizendo que não sentia mais dores.

De acordo com 0 Aju Business Daily, o design do rosto, corpo e voz da menina ficou o mais parecido possível graças à empresa coreana Munhwa Broadcasting Corporation. No começo, Jang não se sentiu à vontade em tocar no avatar até que a criança digital insistiu para pegar na sua mão. Jang não conseguiu conter as lágrimas. O pai e os irmãos de Nayeon estavam assistindo na plateia e também choraram.

-Publicidade-
Nayeon, morreu aos sete anos por causa de problemas de saúde (Foto: Arquivo Pessoal)

A menina questionou à mãe se ela pensava nela. Jang afirmou: “Eu faço isso o tempo todo”. Em seguida, a filha disse: “Senti muito a sua falta, mãe”, e Jang respondeu dizendo “Também senti a sua falta”. Em certo momento da conversa, a Nayeon entrega uma flor para a mãe e pergunta: “Mamãe, você pode ver que eu não estou mais sofrendo, certo?” Depois do encontro, a menina se deita para dormir e se despede da mãe.

Realidade virtual: Filha morta é criada em avatar para que mãe possa se despedir (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Jang, que usa um colar com as cinzas de Nayeon no pescoço, acredita que sua participação no documentário possa ajudar pessoas que também passaram por difíceis perdas.”Agora, eu acho que devo amá-la mais do que sentir falta dela ou me sentir doente, para que possa ter confiança quando a encontrar mais tarde. Espero que muitas pessoas se lembrem de Nayeon depois de assistir ao programa”, escreveu ela em seu blog.