Professor é preso 23 anos após estuprar menino de cinco anos em casa

O garoto precisou passar por um longo tratamento psicológico para evitar qualquer sequela do abuso

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Um professor, de 62 anos, foi acusado e preso por ter estuprado uma criança de 5 anos;
  • O caso aconteceu em 1998, em Vila Velha, Espírito Santo;
  • Carlos Alberto Nóbrega, de 62 anos, era procurado por estupro de vulnerável desde 2010, quando o crime foi julgado.

Um professor, de 62 anos, foi acusado e preso por ter estuprado uma criança de 5 anos em 1998, em Vila Velha, Espírito Santo. Carlos Alberto Nóbrega, de 62 anos, era procurado por estupro de vulnerável desde 2010, quando o crime foi julgado.

Professor é preso após estuprar menino (Foto: Reprodução / Facebook)

De acordo com o processo, o homem era vizinho da família da criança e o menino frequentava a casa do acusado com frequência. Um relato da foi anexado e ela dizia que no dia do crime, quando chegou em casa, o menino pediu para que ela o limpasse, e que quando olhou, percebeu que a criança estava suja de sêmen.

O homem, a princípio, negou o crime. No entanto, quando ouvido pela Justiça, “talvez para justificar o sêmen na roupa e nas nádegas do menino, disse que tivera uma ejaculação involuntária durante o sono, pois quando acordou observou que tinha as mãos úmidas de sêmen“.

Menino é estuprado por professor (Foto: Freepick)

De acordo com a criança, aquela não foi a primeira vez que o crime aconteceu – mas a vítima relatou que o homem exigia que ele não dissesse nada aos pais. O menino precisou passar por um longo tratamento psicológico para evitar qualquer sequela do abuso.

O professor foi condenado a seis anos de prisão em regime semiaberto. Após a condenação, porém, Nóbrega nunca mais foi encontrado pelas autoridades, até esta terça-feira (2) – quando foi detido. Ele ficará à disposição da Justiça para iniciar o cumprimento da pena.