Portugal: bebê sem rosto se recupera em casa

Madrinha da criança deu entrevista sobre o caso

Categorias

Compartilhe

Seguimos acompanhando o caso do bebê Rodrigo, que nasceu sem olhos, nariz e parte do crânio – o obstetra não identificou más-formações no feto durante a gestação. De maneira surpreendente, o bebê segue se recuperando e já deixou o hospital.

Em entrevista a uma rede de televisão portuguesa, Tânia Contente, madrinha do bebê, reafirmou que Rodrigo vive sem qualquer tipo de máquina, respirando e se alimentando como qualquer bebê. Porém, tanto ela quanto os pais, Marlene e David, tem consciência de que essa é uma “batalha que dificilmente será ganha”.

“Acredito cada vez mais que a luta que o Rodrigo trava tem um sentido maior. Contrariamente a todas as expectativas, até por parte dos médicos que lhe davam horas de vida, o Rodrigo continua aqui. É tudo imprevisível, em minutos ele pode não estar mais conosco”, afirma.

Sobre Artur Carvalho, o obstetra que não identificou os problemas de má formação de Rodrigo, Tânia é direta. “Gostaria de dizer a ele que é um covarde. Não tem hombridade de encarar os jornalistas, é um covarde. Além de um mau médico, é covarde como homem”, disparou ela durante a entrevista.

De acordo com o Centro Hospitalar de Setúbal, o bebê Rodrigo será acompanhado em casa por uma equipe comunitária de cuidados paliativos, com o apoio da equipe do Hospital São Bernardo, onde ele nasceu.