Pais que ajudam filhos a estudar em casa estão bebendo mais, diz pesquisa

Foram entrevistados 361 pais dos Estados Unidos que moram com filhos menores de 18 anos

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Algumas crianças precisam fazer tarefas da escola em casa – e sem um professor, os pais acabam cumprindo essa missão ;
  • No entanto, uma pesquisa revelou que estes pais, acabam bebendo mais;
  • Além de alertar para outros riscos do consumo exagerado do álcool.

Dar conta de todas as tarefas de casa, fazer home office e cuidar dos filhos pode ser muito difícil e cansativo. Contudo, algumas crianças ainda precisam fazer tarefas da escola em casa – e sem um professor, os pais acabam cumprindo a missão de apoiar as crianças neste momento. No entanto, uma pesquisa revelou que estes pais, acabam bebendo mais.

Uma pesquisa descobriu que os pais que estão estressados ​​por terem que ajudar seus filhos no ensino à distância durante a pandemia, consomem mais álcool do que os outros. Além disso, esse cansaço faz com que as chances deste pais encarem uma bebedeira seja duas vezes maior.

De acordo com o The Conversation, o consumo excessivo de álcool, que varia de acordo com o sexo, ocorre quando as mulheres consomem pelo menos quatro ou os homens tomam pelo menos cinco bebidas alcoólicas – que incluem cerveja, vinho ou licor – com poucas horas de intervalo.

Pais bebem mais na pandemia (Foto: Reprodução/ Unsplash)

A pesquisa online envolveu 361 pais dos Estados Unidos que moram com filhos menores de 18 anos. 75% deles têm filhos que passaram pela experiência do ensino a distância durante a pandemia. Desses, 66% relataram que a experiência lhes causou estresse porque não tinham certeza de como ajudar.

No entanto, as autoras da pesquisa afirmam que essa não é uma amostra nacionalmente representativa. “Como é comum em tais pesquisas, a maioria dos pais que responderam era de renda média ou superior. Os resultados do estudo ainda não foram publicados”, disseram.

-Publicidade-

Por outro lado, a pesquisa serviu como alerta, já que beber pode ser prejudicial. “A cada ano, mais pessoas morrem por consumir álcool do que por acidentes de trânsito, armas ou drogas ilegais. O aumento do uso de álcool também está relacionado a muitos problemas de saúde pública como violência, crime, pobreza e doenças sexualmente transmissíveis”, alertaram.

“Beber álcool é especialmente perigoso durante a pandemia de Covid-19 porque a substância enfraquece seu sistema imunológico. Beber aumenta a probabilidade de contrair o vírus e, se o contrair, de obter resultados piores”, completaram.

As pesquisadoras ainda disseram que em períodos de alto estresse como pandemias, furacões e tsunamis, as pessoas tendem a beber mais.