Pai se veste de Elsa e prova para filho que normas de gênero podem ser ignoradas

Como muitas crianças, o pequeno Colin é apaixonado pelos personagens da Disney e foi incentivado a gostar de quem quisesse

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Scott Stuart é um pai australiano que resolveu ignorar as normas de gênero e ensinar ao filho que ele podia gostar do que quisesse;
  • Como muitas crianças, o pequeno Colin é apaixonado pelos personagens da Disney;
  • No entanto, ele é apaixonado de verdade pela rainha Elsa, do filme Frozen.

     

Scott Stuart é um pai australiano que resolveu ignorar as normas de gênero e ensinar ao filho que ele podia gostar do que quisesse. Como muitas crianças, o pequeno Colin é apaixonado pelos personagens da Disney. No entanto, ele é apaixonado de verdade pela rainha Elsa, do filme Frozen.

Quando meu filho tinha 3 anos, ele se apaixonou completamente pela rainha Elsa”, disse Stuart em um post recente no Instagram. “Ele costumava ter essa boneca da Elsa que levava para todo lugar com ele. Um dia ele voltou para casa depois de chorar, completamente perturbado, porque alguém havia lhe dito que Elsa era para meninas”.

O pai contou que em nenhum momento incentivou o filho a gostar mais de personagem como Mickey ou Buzz Lightyear. Ele entendia que o filho deveria gostar do personagem que quisesse independente do gênero. No entanto, o pequeno queria usar a fantasia da Elsa e o  pai passou a preocupar-se com a reação das pessoas ao assistirem o menino.

Pai se veste de Elsa (Foto: Reprodução/Instagram)

 

-Publicidade-

“Quando meu filho quis vestir um vestido, ele estava se vestindo como Elsa e eu disse ‘sim, tudo bem’”, disse Stuart. “Todo o meu condicionamento cultural, você sabe, eu fui criado no país da Austrália, que na época não era um lugar super acolhedor. Então, estávamos andando pela rua, eu estava me sentindo desconfortável, e ele também estava. Eu estava tão impressionado com o desconforto, pensando que todo mundo estava olhando para nós, pensando que todo mundo estava me julgando. E depois de um tempo, eu percebi, isso é ridículo. Na verdade, eu nem estou pensando nele, nessa situação. Estou pensando no que as pessoas estão pensando em mim”.

Apesar de ter crescido como o “cara estereotipado”, capitão da equipe de rúgbi e tudo mais, Stuart e a esposa sabiam que queriam incentivar a confiança do filho e, com a paternidade , permitir que ele fosse qualquer coisa que quisesse ser. E, foi nesse momento que uma grande ideia surgiu. Ele usaria a fantasia junto com o filho e ambos assistiriam a estreia de Frozen II no cinema.

Pai se veste de Elsa (Foto: Reprodução/Instagram)

“Quando o lançamento do filme estava se aproximando, ele começou a ficar com medo de que as pessoas rissem dele”, disse Stuart no podcast. “Estávamos recebendo feedback de todos os lugares, você sabe, ‘você não deve deixá-lo fazer isso.’ E em um momento como esse, você pode ensiná-los a serem eles mesmos, independentemente do que as outras pessoas possam pensar, ou pode ensiná-los a se mudar para impedir que qualquer dano potencial aconteça. Então, seguimos o primeiro caminho, [minha esposa e eu] nos vestimos como a Elsa – eu tenho o maior vestido da Elsa que pude encontrar na Amazon – e recebemos apoio maciço de todos no cinema. Outras famílias, ainda, acharam a ideia absolutamente incrível”.