Mesária é dispensada das obrigações após levar filha para local de votação

De acordo com a mulher, ela acabou levando a menina ao trabalho porque de última hora não teve com quem deixá-la

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • No último domingo (15), o país se mobilizou para exercer a democracia;
  • E como em todas as eleições, muitas vezes alguns mesários são convocados para trabalhar em seções eleitorais;
  • No entanto, uma mãe acabou sendo dispensada do trabalho por levar a filha ao local de votação.

No último domingo (15), o país se mobilizou para exercer a democracia. E como em todas as eleições, muitas vezes alguns mesários são convocados para trabalhar em seções eleitorais. No entanto, uma mãe acabou sendo dispensada do trabalho por levar a filha ao local de votação. 

Diana Marino, de 33 anos, é mãe de uma menina de um ano. De acordo com a mulher, ela acabou levando a menina ao trabalho porque de última hora não teve com quem deixá-la e para evitar qualquer punição e não faltar com a responsabilidade, a mesária levou a filha para o “trabalho”. 

Em entrevista a um jornal local, Diana explicou: “Eu não consegui que alguém ficasse com a minha filha. Eu vim porque acaba que pode me prejudicar de alguma forma, porque se eu não comparecesse seria pior”, comentou. 

-Publicidade-

A mãe ainda disse que ainda pediu ajuda: “Normalmente a minha sogra é quem fica, mas como ela tinha que votar, a mãe é que tem a responsabilidade, eu não tive outra escolha”. 

O caso aconteceu no Colégio Estadual Justiniano de Serpa, no Centro de Fortaleza e quando o presidente da seção notou a situação da mãe, imediatamente tomou a decisão de dispensá-la.

Mesária é dispensada do trabalho nas eleições (Foto: Reprodução)