Menino de 5 anos abraça o irmão pela primeira vez graças à prótese de braço

Mãe afirma que Jacob não se preocupa em parecer com todo mundo

Categorias

Compartilhe

Jacob, de apenas 5 anos, nasceu oito semanas antes do previsto sem a maior parte do braço esquerdo; o membro termina acima do cotovelo. Foi graças à prótese que ganhou na última quinta-feira (12), que o menino pôde dar o primeiro abraço no irmão. “Ele pode dar um abraço no irmão e segurar a mão dele.”, disse a mãe.

Jacob e seu irmão (Foto: Reprodução Facebook)

Os pais, Gemma Turner e Chris Scrimshaw, fizeram uma campanha de financiamento coletivo para arrecadar 16 mil libras, cerca de R$ 87 mil, pois sistema público de saúde britânico e a maioria das empresas privadas não consideram a prótese funcional uma opção quando os casos são parecido com o de Jacob. Ao saber da história, Ben Ryan, de Anglesey, no país de Gales, resolveu projetar a tal prótese.

Família de Jacob (Foto: Reprodução Facebook)

Ryan desenvolveu uma prótese hidráulica pela primeira vez depois que o seu filho Sol precisou fazer uma amputação de emergência aos 10 dias de vida. Após o ocorrido, ele resolveu deixar o emprego de professor de psicologia para abrir sua própria empresa, a Ambionics, que neste ano fez uma fusão com a fabricante de próteses polonesa Glaze. Jacob foi um de seus primeiros clientes.

O braço foi produzido por colegas de Ryan na Polônia, enquanto ele desenvolvia um mecanismo para fazê-lo funcionar. A família queria um cotovelo que pudesse ser colocado em diferentes posições, um mecanismo de garras e uma mão modular que pudesse ser trocada por outras ferramentas. Segundo informações da BBC, Jacob não queria uma prótese que não fosse funcional.

O mais interessante, pelo menos para Jacob, é que o braço é verde, grande e parece com o de um super-herói. “Ele não se preocupa em parecer com todo mundo.”, comentou a mãe. “Era o que Jacob queria, inclusive ter uma mão maior, é o tema perfeito”, diz Ryan e completou afirmando que excedeu as expectativas de todo mundo.

Jacob e sua prótese de braço (Foto: Reprodução Facebook)