Menina sequestrada em SC é encontrada em cativeiro com fezes e “brinquedos macabros”

A criança foi roubada dentro da própria casa por um casal na última sexta-feira e encontrada neste domingo, 20 de dezembro

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma menina de 4 anos foi encontrada no último domingo, 20 de dezembro, após ser sequestrada em Palhoça, em Santa Catarina
  • A criança foi roubada dentro da própria casa por um casal na sexta-feira, por volta do início da noite
  • Dois dias depois, a garota foi resgatada pelos policiais em Florianópolis

Uma menina de 4 anos foi encontrada no último domingo, 20 de dezembro, após ser sequestrada em Palhoça, em Santa Catarina. A criança foi roubada dentro da própria casa por um casal na sexta-feira, por volta do início da noite. Dois dias depois, a garota foi resgatada pelos policiais em Florianópolis, onde estava escondida em um quarto com fezes de animais e “brinquedos macabros”.

A menina foi encontrada no domingo (Foto: Reprodução)

De acordo com informações do G1, a dupla invadiu o imóvel da família e agrediu a mãe da criança, levando a menina para dentro de um carro. A motivação do sequestro e o grau de proximidade entre a vítima e os criminosos ainda não foi definida pela polícia, apesar de a mulher ter reconhecido o casal que levou a filha.

A menina foi encontrada no domingo (Foto: Reprodução)

“A menina estava bem assustada com a situação toda. Percebia-se que de fato ela não queria permanecer com aquele casal. Teve um momento de alegria quando viu os policiais. Depois, com a abordagem, ela se emociona. Mas voltou conosco rindo, falando que nós éramos os super-heróis dela”, explicou o delegado João Fleury em coletiva de imprensa.

A polícia segue investigando o caso (Foto: Divulgação)

Segundo os policiais que participaram do resgate, a menina foi encontrada no segundo andar da casa, nos braços da mulher, em um ambiente insalubre, com fezes de animais e brinquedos de filmes de terror. O delegado esclarece que o cativeiro estava “sem condições de estadia para qualquer ser humano”, com “brinquedos macabros, pintados como se fossem de filmes de terror”.

A menina já foi devolvida para a família, mas o crime ainda será investigado pela polícia. “A prioridade era trazer a criança de volta. Agora detalhes serão esclarecidos com calma”, afirmou o delegado Fábio Pereira.