Menina de um ano é adotada e sofre maus-tratos por nove meses até perder a vida

O caso aconteceu na Coreia do Sul no mês de outubro e desde então famosos têm se manifestado contra o abuso infantil

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma menina de um ano morreu nove meses após ser adotada sendo vítima de maus-tratos;
  • O caso aconteceu na Coreia do Sul no mês de outubro e desde então famosos têm se manifestado contra o abuso infantil;
  • A mãe adotiva da criança foi presa.

Uma menina de um ano morreu nove meses após ser adotada sendo vítima de maus-tratos. O caso aconteceu na Coreia do Sul no mês de outubro e desde então famosos têm se manifestado contra o abuso infantil. A mãe adotiva da criança foi presa.

A criança chegou na casa da família em janeiro e em maio, vizinhos já faziam denúncias de maus-tratos. Foram três denúncias até a morte da bebê. O primeiro alerta foi dado por uma funcionária da creche, que observou marcas de agressão na bebê. No mês seguinte, a segunda denúncia indicava que a menina tinha sido deixada dentro de um carro estacionado.

Após as denúncias, as idas da criança à creche diminuíram. Apenas meses depois, o pediatra da bebê relatou indícios de abuso à polícia. No entanto, alegando a falta de provas, a criança continuou sob a responsabilidade dos pais adotivos.

Menina sequestrada (Foto: Reprodução/ SBS) 

Dois meses depois, a menina foi levada ao hospital com ferimentos pelo corpo, incluindo na região da cabeça, além de múltiplas fraturas – ainda no local, a criança sofreu três paradas cardíacas e perdeu a vida. A autópsia revelou que a menina morreu de hemorragia interna grave nos órgãos, que havia sido causada por força externa. Contatado os maus tratos, a polícia foi acionada.

A mãe foi indiciada por homicídio culposo por abuso infantil e o pai adotivo foi condenado por negligência. O casal, que tem uma filha biológica de 4 anos, chegou a protagonizar uma reportagem com as filhas incentivando a adoção.