Menina de quatro anos dá show de empoderamento e autoestima

“Hoje, a Cleo sabe que é linda, forte e inteligente. Ninguém nunca mais vai tirar isso dela! Essa é a ideia!”, contou o tio

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • A pequena Cleo Carneiro tem apenas quatro anos e já sabe que o problema não está nela, e sim, em quem pratica o racismo;
  • Com a ajuda do tio, Douglas Carneiro, a menina que sonha em ser youtuber, gravou um vídeo, enquanto aprendia alguns truques de “deboche”;
  • O resultado é um show de fofura!

Cleo Carneiro (Foto: Reprodução/ Instagram)

A pequena Cleo Carneiro tem apenas quatro anos e já sabe que o problema não está nela, e sim, em quem pratica o racismo. Com a ajuda do tio, Douglas Carneiro, a menina que sonha em ser youtuber, gravou um vídeo, enquanto aprendia alguns truques de “deboche”. São inúmeras tentativas, até que no fim, a frase tão esperada saí: “O que? Eu sou feia? Você já se olhou no espelho? Para você eu só faço uma coisa: balanço meu black! [a pequena balança o cabelo]”.

Cleo mora com a mãe em Bangu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. Por conta do trabalho, a mãe da menina passou deixá-la sob os cuidados da avó, que mora na região metropolitana do Estado. Como Douglas mora no mesmo quintal, ambos se aproximaram ainda mais.

Douglas é produtor de vídeos e contou que sempre achou a garota muito esperta para a idade. “Hoje, a Cleo tem 4 anos, sabe que é linda, forte e inteligente. Ninguém nunca mais vai tirar isso dela! Essa é a ideia!”, contou o tio orgulhoso. “Eu me considero um responsável da Cleo e esses assuntos são rotineiros aqui em casa, não só com ela mas com todos os meus irmãos. A minha proposta não é agredir, mas diante das coisas que vemos na comunidade que moramos, em bairros vizinhos e até mesmo na tv e internet, eu me sinto na obrigação de ensiná-los a reagir nessas situações”, concluiu.

Cleo e Douglas Carneiro (Foto: Reprodução/ Instagram)

De uma família com 10 irmãos, Douglas garantiu que os pais da Cleo não só apoiam, como gostam e concordam com o que ele ensina. Douglas ainda contou que acha de suma importância debater o racismo dentro de casa e com a família: “Eu acredito que o racismo é estrutural disfarçado muitas vezes de brincadeiras que machucam, ofendem e traumatizam tanto quanto um racismo explícito. Os meus pequenos ouvem diariamente ofensas por conta de seu cabelo, cor de pele, tamanho dos lábios e etc”, avaliou. “Na hora, eles até riem, mas o resultado é que os pequenos acabam querendo abrir mão da identidade para tentar evitar outras “brincadeiras” do tipo”, explicou. “Entendo que a melhor forma de criar uma defesa para isso é zelar pela autoestima deles desde criança. Eles crescem certos de quem são e transbordando de elogios que damos, assim não sobra espaço pra armazenar as ofensas dos racistas”, finalizou.

O vídeo publicado pelo tio da Cleo já contou com milhares de curtidas e comentários.  Assista: