Menina de 7 anos morre após mãe fingir que ela tinha doença terminal

Kelly Turner se nomeou responsável pela morte de Olivia, de apenas 7 anos de idade, na última segunda-feira, 3 de janeiro. A menina faleceu em 2017, e a autópsia não constatou nenhum sinal de doença no corpo

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma mãe fingiu que a filha de 7 anos de idade tinha uma doença terminal
  • Olivia faleceu em 2017
  • Kelly Turner se declarou responsável pela morte da menina na última segunda-feira, 3 de janeiro

Kelly Turner foi presa e admitiu ser culpada pela morte da filha mais nova. Isso porque, por anos, ela fingiu que Olívia possui uma doença terminal – e a submeteu a uma série de remédios e até tratamentos cirúrgicos. A menina faleceu em 2017, e a mãe está presa preventivamente desde 2019.

Autópsias no corpo da criança mostraram que a menina nunca teve sinal algum de distúrbio convulsivo e líquido no cérebro – doenças que Kelly alegava serem parte da rotina da filha. Contudo, o processo não pôde concluir o motivo da morte da menina.

Olivia faleceu em 2017
Olivia faleceu em 2017 (Foto: Reprodução)

Desde 2013, Kelly vem convencendo profissionais de saúde de diversas instituições de Denver que a filha caçula possuía um grave quadro de saúde. Um grupo de médicos chegou a denunciar a mãe para a direção do Hospital Infantil do Colorado, contudo, a equipe achou que o caso não apresentava provas suficientes, nem risco para Olivia.

Olivia estampou capas de diversos jornais e revistas locais – e constantemente recebia presentes e doações de vizinhos por causa de seu suposto “quadro”. Kelly chegou a tentar levar a filha mais velha no hospital, alegando que a menina tinha dores nos ossos. Porém, suspeitas de abuso infantil afastaram a menina da mãe – e, desde então, ela nunca mais apresentou problemas graves de saúde.

Kelly está presa preventivamente
Kelly está presa preventivamente (Foto: Reprodução)