Médico doa uma muda de árvore para cada parto que realiza

O projeto começou no ano de 2001 e já plantou mais de mil árvores na cidade de Macatuba

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Médico presenteia as mães de uma maneira diferente
  • Quando ele traz um bebê ao mundo, ele dá uma muda de árvore
  • O projeto ficou conhecido como “Plantar”

O Doutor Doutor Calixto Hueb, 69 anos, de Macatuba, interior de São Paulo, teve uma ideia incrível: ele iniciou o projeto Plantar. Para cada criança que ele traz ao mundo, o médico presenteia com uma muda de árvore. Assim, a mãe tem um bebê e uma arvorezinha que irão crescer jutos.

O projeto começou no ano de 2001 e já plantou mais de mil árvores na cidade. Em um vídeo, o médico comentou que plantar uma muda é como plantar o futuro desses bebês que estão nascendo. A iniciativa tem inspirado outros médicos e hospitais do Brasil a seguirem o mesmo caminho. Para assistir o vídeo, clique aqui.

Print do vídeo com o Doutor Calixto (Foto: Reprodução/Youtube)

“No dia da alta, eu entrego a muda de árvore para a mãe, e peço que ela plante para crescer junto com a criança. É o desejo de deixar o mundo melhor”, afirmou o médico. Ele também contou da onde surgiu essa inspiração.“Na minha infância eu tive uma professora que meu uma muda de uma mangueira. Eu plantei nessa época e até hoje ela dá manga pra caramba. Foi aí que comecei a pensar num projeto que melhorasse a saída da paciente do hospital.”

-Publicidade-

O projeto já tem 18 anos e nasceu como um presente às famílias dos bebês. A entrega da muda é uma relação que o médico cria com as mães e elas fazem questão de sempre compartilhar o crescimento do filho e da árvore. Uma de suas paciente, Helena Franco, disse que quando teve a primeira filha, recebeu a planta. Após diversos anos, sua filha também teve um bebê e a árvore continua firme e linda em seu quintal.

Atualmente, a maioria das áreas verdes da cidade nasceram devido ao Doutor Calixto e às mamães. Salvador da Costa, um dos moradores da cidade, relatou que tem o prazer de olhar para as árvores e dizer “isso aqui é dos meus netos”. Dessa maneira, o médico traz sempre duas vidas ao mundo: a de uma criança e de uma árvore.