Mãe morre após dar à luz e ter intestino perfurado por médicos durante laqueadura

A família acusa o hospital público de negligência. O bebê passa bem

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma mulher de 26 anos morreu na Argentina após dar à luz ao segundo filho;
  • A mulher optou por realizar uma laqueadura depois da cesariana, mas as cirurgias não foram bem recuperadas e a mãe morreu com uma parada cardíaca;
  • A família acusa o hospital público de negligência.

Uma mulher de 26 anos morreu na Argentina após dar à luz ao segundo filho. A jovem optou por realizar uma laqueadura depois da cesariana, mas as cirurgias não foram bem recuperadas e a mãe morreu com uma parada cardíaca. A família acusa o hospital público de negligência.

Segundo O Clarín, a mulher fez uma cesárea seguida da laqueadura – método contraceptivo. A cirurgia foi realizada na manhã do dia 28 de outubro e os primeiros problemas surgiram à noite – a mãe queixava-se de dores e a ferida operatória apresentava sangramento.

Mulher morre parto (Foto: reprodução/ Clarín)

A irmã da vítima, explicou ao jornal o motivo da mulher ter optado por romper as trompas : “ela dizia que bastavam dois filhos, que ela queria dar-lhes os melhores cuidados e não queria engravidar de novo”. De acordo com os familiares, os médicos chegaram a perfurar o intestino da gestante.

A mulher disse que o hospital ainda estava maltratando a paciente: “As enfermeiras falaram que ela estava reclamando, que iriam limpá-la, que não era nada grave, que devia haver ponto sem sutura”. Mas as dores da mãe persistiram e foram aumentando.

-Publicidade-

Os médicos  ainda teriam garantido que eram “queixas superficiais” que não precisavam de mais atenção: “Minha irmã começou a sentir dores mais fortes e mandaram o marido comprar um remédio para acalmar as dores”, disse a mulher.

Mulher morre parto (Foto: reprodução/ Clarín)

Ainda assim, alegando que mãe e bebê estavam bem, os médicos deram alta para a paciente dois dias após o parto. Em casa, os transtornos aumentaram: a mulher estava com febre, vômitos e muito inchaço. A jovem foi levada a outro hospital e precisou passar por mais três cirurgias – onde sofreu uma parada cardíaca e perdeu a vida.

“O médico nos contou que ela (a mãe) teve o intestino perfurado, causando peritonite e piorando para septicemia . Ele disse que o que fizeram ela foi negligência”, apontou a irmã. Em nota, o hospital prometeu investigar o caso e responsabilizar os envolvidos.