Mãe faz boneca negra de crochê para que filha se sinta representada

“Nós, mães negras, não temos os privilégios que os brancos têm. Os brancos não precisam se esforçar. Ligam a TV e no desenho, no filme, só tem brancos”, desabafou a mulher

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Artesã cria boneca de crochê negra, com o cabelo cacheado à pedido da filha;
  • A menina tem 10 anos e não se sentia representada;
  • Segundo a mãe, foi muito importante pensar e fazer a boneca.

As princesas da Disney, as Barbies e Polly´s foram referenciais de beleza por muitos anos. Mas traziam pouca representatividade. Aos poucos, as marcas se reinventam e trazem mais diversidade. Mas enquanto isso, diversos artistas “ajudam” as empresas e recriam suas personagens ou pensam em soluções para os pequenos. 

Brenda de Brito é artesã e decidiu criar uma boneca de crochê negra, com o cabelo cacheado à pedido da filha. Fernanda de Brito tem 10 anos, e está acompanhando os protestos e movimentos anti-racistas. E, segundo a mãe, a menina não se via representada nos seus brinquedos, filmes e desenhos favoritos. 

Menina pede representatividade (Foto: Reprodução/ Instagram)

A mãe produzia outros produtos para vender, mas percebeu que a boneca era necessária. Brenda também contou que custou para que a filha aceitasse sua aparência: “Teve um período em que ela mesma não gostava de ser chamada de negra, achava que o cabelo era feio, queria alisar. Nós, mães negras, não temos os privilégios que os brancos têm. Os brancos não precisam se esforçar, ligam a TV e no desenho, no filme, só tem brancos, é o normal”, disse ela.

-Publicidade-

A partir disso, a mãe vem conversando com Fernanda, apresentando amigas e personalidades negras. A mulher também falou sobre racismo, empoderamento e diversidade com a filha. Brenda espera que a boneca tenha sido mais uma passo para que a filha fique firme: “a pressão ainda é grande”, disse a mãe.

Menina pede representatividade (Foto: Reprodução/ Instagram)