Mãe é presa após queimar e abandonar o filho recém-nascido em terreno baldio

O laudo aponta asfixia como a causa da morte, sendo que o bebê foi encontrado enrolado com cobertas dentro de uma caixa de papelão

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • No início do mês de maio, uma mulher foi presa após queimar e abandonar o filho recém-nascido em um terreno baldio;
  • A mulher foi descoberta porque a criança ainda usava a pulseira do hospital;
  • O laudo aponta asfixia como a causa da morte, sendo que o recém-nascido estava enrolado com cobertas dentro de uma caixa de papelão.

No início do mês de maio, uma mulher foi presa após queimar e abandonar o filho recém-nascido em um terreno baldio. A mulher foi descoberta porque a criança ainda usava a pulseira do hospital. O laudo aponta asfixia como a causa da morte, sendo que o recém-nascido estava enrolado com cobertas dentro de uma caixa de papelão.  Saiba os primeiros socorros para queimaduras. 

Depois de uma busca, a mãe foi localizada e interrogada pela polícia. A mulher acabou assumindo o crime – ela disse que não sabia da gravidez até o parto. A criminosa chegou a amamentar o filho no primeiro dia, até resolver queimá-lo. Ela não soube dizer se o menino estava vivo ou não.

Bebê queimado com creolina (Foto: Freepick)

Imagens de câmeras de segurança mostram a mulher chegando no terreno baldio com a criança em uma caixa de papelão branca e, um tempo depois, volta ao carro para buscar um vidro de álcool e isqueiro com os quais provoca o incêndio. A polícia acredita que ela tenha premeditado tudo.

A mãe confessou o crime e agora foi indiciada por homicídio duplamente qualificado com uso da asfixia e sem possibilidade da vítima se defender. Além disso, a mulher também será acusada por ocultação de cadáver. As investigações afastaram a hipótese de infanticídio, pois ela não estava sob a influência causada pelo parto e tentou abortar durante a gravidez com o uso de medicamentos.