Mãe e bebê morrem abraçados em deslizamento provocado pelas chuvas em MG

Outra criança, de 6 anos, também morreu no acidente

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Mãe e dois filhos morreram após o desabamento da casa da família em Ibirité, Minas Gerais.
  • O corpo do filho mais novo, um bebê de seis meses, foi encontrado abraçado a mãe.
  • Oito pessoas morreram e outras sete ficaram feridas em decorrência das chuvas que atingem o Estado nos últimos dias

Em Ibirité, uma das cidades mais atingidas pelas fortes chuvas em Minas Gerais, uma família morreu após o desabamento de sua casa. A mãe e um bebê de seis meses de idade morreram abraçados; outra criança, irmã do bebê e com apenas seis anos, também não resistiu ao ocorrido.

Em entrevista ao portal UOL, Samuel Ferreira, marido da vítima e pai das crianças, disse que ligou para a esposa momentos antes do acidente. “Ela estava se preparando para sair de casa, não deu tempo. Foi tudo muito rápido”, disse ele. Além deles, a madrinha das crianças também estava no local do desabamento, mas seu paradeiro ainda é desconhecido; as buscas por esta quarta vítima foram retomadas na manhã deste sábado (25).

De acordo com a major Estela Vieira, do Corpo de Bombeiros, a identificação da mulher foi feita pela tatuagem nas costas dela, conforme descrição feita por Samuel. A oficial também revelou que mãe e bebê estavam abraçados quando seus corpos foram encontrados. Além da casa de Samuel, outra residência também desabou no mesmo bairro.

Chuvas em Minas Gerais: desabamento na cidade de Ibirité mata mãe e dois filhos (Foto: Reprodução/G1)

A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais informou neste sábado (25) que oito pessoas morreram e outras sete ficaram feridas em decorrência das chuvas que atingem o Estado nos últimos dias. Ainda de acordo com o órgão, 16 pessoas estão desaparecidas, 2.554 pessoas estão desalojadas e 791 estão desabrigadas.

-Publicidade-

Trinta e seis municípios foram afetados em todas as regiões do estado, sendo a Leste e a Grande BH as mais prejudicadas. O comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Edgar Estevo, afirmou que houve mortes em Belo Horizonte, Betim e Ibirité – cidade onde ocorreu o desabamento que matou a mãe e os dois filhos. Ainda de acordo com o coronel, os óbitos ocorreram em deslizamentos de terra e soterramentos.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) afirmou que Belo Horizonte teve o dia mais chuvoso da história da cidade, desde o início da medição climatológica há 110 anos. Em 24 horas, o acumulado de chuva chegou a 171,8 milímetros em Belo Horizonte. O Inmet considera a medida entre as 9h desta quinta-feira (23) e as 9h desta sexta-feira (24). O Corpo de Bombeiros afirmou no início da tarde da sexta-feira que atendia cerca de 30 ocorrências de deslizamentos e desabamentos relacionados a chuva em BH e Região.