Mãe diz que amamentará sua filha de quatro anos até que ela decida parar

Após viver um trauma, a mãe contou que durante a amamentação das duas filhas, ela não colocou um prazo limite

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é amamentar os bebês exclusivamente até os seis meses;
  • Após viver um trauma, uma mãe contou que durante a amamentação das duas filhas, ela não colocou um prazo limite;
  • As filhas de Natasha mamaram até os cinco anos de idade.

A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é amamentar os bebês exclusivamente até os seis meses e manter o leite materno até, pelo menos, dois anos. Entretanto, uma mãe irlandesa ficou traumatizada ao desmamar seu primogênito aos três meses, e decidiu mudar de postura. 

Atualmente, Natasha Keane tem duas filhas, Ellie de cinco anos e Grace de quatro anos. A mulher teve seu primeiro filho há 19 anos, e contou que tirar o leite materno do filho foi um momento muito díficil: “Eu queria fazer isso por mais tempo, mas tinha apenas 19 anos naquela época e não achava que poderia questionar meu médico”, disse ela ao Metro UK. “Chorei tanto durante cerca de uma semana. Stephen lutou para pegar a mamadeira e foi muito estressante”. 

Mãe apoio amamentação prolongada (Foto: Reprodução/ Facebook)

Pensando nisso, na sua segunda gestação, Natasha frequentou grupos de apoio e tornou-se uma defensora do desmame natural: “Para mim, a amamentação é a coisa mais natural do mundo. Ellie nunca foi ao médico por um problema de doença em sua vida e nunca precisou de antibióticos, e Grace foi apenas uma vez por uma infecção no peito que não conseguimos evitar.”

A mãe contou que durante a amamentação das duas filhas, ela não colocou um prazo limite. Ela escolheu deixar que as filhas decidissem o momento de parar. A mais velha, abandonou o leite da mãe pouco antes dos cinco anos. A mais nova tem quatro anos e ainda toma o leite materno. 

A mãe contou que houve um período em que precisou conciliar a amamentação das duas filhas: “Eu as alimentei em conjunto por dois anos”, disse. “Fiquei um pouco apreensiva no começo sobre as coisas práticas, mas você encontra seu próprio ritmo, e fica mais fácil quanto mais você faz.”

A mulher contou que recebeu duras críticas, mas ainda defende a amamentação prolongada. “Recebi alguns comentários difíceis ao longo dos anos. Quando Grace tinha apenas oito meses, alguém me disse que eu deveria forçá-la a desmamar àquela altura. Eu apenas pensei: “O que você diria se soubesse que eu também estou alimentando a irmã mais velha dela?”, finalizou aos risos.