Mãe confessa ter matado a própria filha

Maria Plankina, de 21 anos, abandonou a pequena para poder curtir uma semana de festas

Categorias

Compartilhe

Uma jovem de 21 anos confessou ter abandonado a própria filha em casa para poder ir a uma festa. Maria Plankina, da Rússia, deixou a pequena Kristina de 3 anos uma semana sem a companhia de um adulto. Os alimentos da menina se tornaram iogurte, frango e salsicha. Quando os suprimentos acabaram, ela acabou comento sabão em pó, pois estava faminta e faleceu. A mãe ainda desligou o registro da água da casa.

O corpo da criança foi encontrado pela avó Irina Plenkina, de 47 anos, em um apartamento cheio de lixo na cidade de Kirov quando foi visitar a neta. A investigação criminal concluiu que a mãe cometeu um assassinato com extrema crueldade ao trancar a filha no dia 13 de fevereiro e só retornar no dia 20 do mesmo mês. Maria recebeu uma pena de prisão de até 20 anos pelo homicídio da filha.

Mãe confessa ter matado a própria filha (Foto: Reprodução/ EAST2West News)

De acordo com a avaliação psicológica, Maria não apresenta nenhum problema mental e estava consciente de suas ações. A mãe passou a semana de festas na companhia de sua amiga Anastasia Kurpina, que alegou aos investigadores não saber que Kristina estava sozinha e durante tanto tempo. A mulher afirmou que achava que a criança estava na casa de alguém.

Anastasia ainda disse que pagou as despesas da amiga em boates e cafés que as duas frequentaram. Maria Plankina confessou o crime, mas disse que não tinha pretensão de matar a filha e ainda relatou que havia comida em casa. Segundo as informações do jornal Daily Mail, a mãe não demonstrou nenhum sinal de arrependimento. Desacreditada e bastante chocada com a situação, a avó de Kristina afirmou que poderia ter cuidado da neta se soubesse que a filha iria sair.

Mãe deixa filhos trancados em carro no dia mais quente do ano

Esse não é o primeiro caso em que uma mãe abandona os filhos enquanto vai para o lazer. Uma mãe deixou seus dois filhos presos dentro do carro da família enquanto ia ao shopping, em uma dia quente de verão. O caso aconteceu em Melbourne, na Austrália, no início da tarde do último dia 28. Após uma denúncia, feita por pessoas que passeavam no shopping e viram as duas crianças chorando dentro do veículo, uma equipe de policiais seguiu para o Springvale Shopping, na região sudeste da cidade.

Os policiais precisaram quebrar as janelas do carro para resgatar as crianças. Os termômetros registravam na tarde 25 graus em Melbourne, mas a sensação térmica dentro de um veículo trancado chega a mais de 60 graus – um dos dias mais quentes do ano na região. As crianças foram levadas ao hospital, por precaução. A mãe das crianças, uma mulher de 29 anos, foi presa e será, agora, indiciada por abandono de menores.