Mãe abandona bebê em sacola embaixo da ponte e deve ser indiciada por homicídio

Segundo a Secretária de Segurança Pública, o inquérito deve ser concluído e será encaminhado ao Poder Jurídico nos próximos dias

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Mãe abandonou o próprio filho
  • Ela deve ser indiciada por homicídio
  • Caso aconteceu em Aracaju, no Sergipe

Uma mulher abandou o próprio filho recém-nascido na tarde do domingo, 27 de dezembro, perto da ponte do Bairro Inácio Barbosa, em Aracaju deve ser indiciada pelo crime de tentativa de  homicídio. A Secretária de Segurança Pública (SSP) divulgou essa informação nesta terça, 29 de dezembro, e explicou que o inquérito está sendo concluído e que deve ser mandado para o Poder Jurídico nos próximos dias.

O bebê foi encontrado dentro de uma sacola embaixo da ponte  Bairro Inácio Barbosa, que fica no Conjunto Augusto Franco, em Aracaju. O juiz Antônio Henrique de Almeida Santos é o responsável pelo caso e pediu a previsão preventiva da mãe, mas como ela é mãe de outras crianças menores de 12 anos, a prisão precisou ser domiciliar, entretanto ela é monitorada eletronicamente.

Fachada da Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAVG) de Sergipe (Foto: Reprodução/ Governo de Sergipe)

Conheça o caso

No último domingo, 27 de dezembro, um gari escutou um choro do bebê e primeiro pensou que podia ser um gato, porém assim que ele se aproximou, percebeu que era uma criança. De acordo com ele, um carroceiro também ouviu o choro e apontou o local, no qual a criança estava.

Fui pegar a bolsa e caiu a criança. Eu fiquei até sem palavras, todo mundo ficou mudo”, disse o gari, Edson de Góis em uma entrevista ao G1, ao contar sobre sua reação. Os moradores da região acolheram essa criança, deram banho nela e até conseguiram leite materno para alimentá-la, enquanto esperavam as autoridades chegar.

A Secretaria da Segurança Pública de Sergipe disse que a mãe já havia contado ao pai da criança sobre o abandono. Eles também falaram sobre o depoimento dela e o que constataram ao examinar o bebê: ” [ela disse] que tinha ido ao banheiro e percebeu que a criança estava no vaso sanitário, no entanto, o bebê tinha indícios de corte do cordão umbilical e de abandono.”