Irmãs dão à luz no mesmo dia e planejam criar seus bebês como “primos gêmeos”

Elas são moradoras da cidade Indianapolis, na Índia

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • As irmãs Anthony deram à luz crianças no mesmo dia
  • Elas são moradoras da cidade Indianapolis, na Índia, e planejam criar seus recém-nascidos como “primos gêmeos”
  • Cherril, de 26 anos, deu à luz Terry às 12h40. Cierra, de 28 anos, deu à luz apenas cinco horas depois

As irmãs Anthony, moradoras da cidade Indianapolis, na Índia, planejam criar seus recém-nascidos como “primos gêmeos”. Elas deram à luz aos bebês saudáveis no dia 12 de fevereiro, no hospital Comunitário do Oeste de Indianapolis.

“Eles serão muito próximos”, disse Charell ao programa de televisão Good Morning America. Ela completou ao dizer que, como eles nasceram no mesmo dia, isso será muito especial para eles. Terry Valentino é filho de Charell e Dream Monique é a criança da irmã.

Dream e Terry (Foto: Reprodução/Good Morning America)

A primeira irmã, de 26 anos, deu à luz Terry às 12h40. Ele chegou ao mundo pesando, em média, dois quilogramas. A data do nascimento do bebê da outra irmã estava marcada para o dia 20 de fevereiro, mas ela correu até o hospital após sua bolsa romper enquanto ela estava na biblioteca.

Cierra, de 28 anos, foi até o hospital visitar Charell e a contou que ela teria o menino no mesmo dia. O pequeno nasceu às 18h29, apenas cinco horas depois do nascimento do primo. De acordo com sua mãe, ele chegou ao mundo pesando cerca de três quilogramas.

Elas ficaram no mesmo hospital, separadas por um quatro. Ambas descreveram a situação como alegre, mas caótica e engraçada devido aos familiares que iam e vinham a todo momento para conhecer os dois bebês. “Todos estavam muito animados. Ninguém acreditava no que havia acontecido”, disse Cierra.

O acontecimento surpresa ainda fez com que as crianças recebessem nome apenas três dias após o nascimento. As mães pensaram em dar o nome dos dois com a inicial “J”, mas seus maridos não concordaram com a proposta. Isso fez com que a família ajudasse na escolha.

“Foi complicado porque todos estavam no quarto discutindo sobre os nomes que queriam. Não conseguimos decidir por dias. Em nossas últimas horas no hospital, não havia mais ninguém conosco, então escolhemos os nomes”, comentou Charell. Os pequenos totalizaram seis crianças entre as irmãs. “Nós praticamente criamos todos os nossos filhos como irmãos. Eles já são muito próximos”, completou.