Feminicídio: Mãe é assassinada e filha assiste tudo “papai mau”

A mulher foi morta com tiros à queima roupa no litoral de São Paulo

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma mulher foi morta com tiros à queima roupa no litoral de São Paulo
  • A filha, de apenas três anos assistiu tudo
  • O velório aconteceu nesta quarta-feira(18)

Nesta quarta-feira (18), mais uma vítima de feminicídio foi velada. A  atendente de caixa Valéria Garcia, de 31 anos, foi morta à queima roupa pelo ex-marido em frente a sua casa, em Itanhaém no Litoral Paulista. A filha da vítima, de apenas três anos assistiu tudo. 

Uma familiar da mulher contou em entrevista ao G1:  “Ela saiu correndo para dentro de casa, gritando que tinha tomado um tiro e caiu. A filha dela, de três anos, viu toda a cena. Ela ficou dizendo: ‘papai mau matou minha mãe’. É de partir o coração”.

“Ele já tinha ameaçado a Valéria, mas ninguém acreditava que ele seria capaz de chegar a esse ponto. Ela [vítima] era muito apegada aos pais e a irmã, então estão todos muito abalados, não conseguem nem falar do assunto agora. Realmente estão sem chão”, continuou a familiar. 

Segundo a família, a criança, ao ver a mãe caindo no chão, ainda tentou acordá-la e abrir os olhos. Entretanto Valéria foi atingida por um disparo no peito e não resistiu aos ferimentos. Os vizinhos chegaram a levar a mulher a Unidade de Pronto Atendimento da região.

-Publicidade-

O assassino fugiu e o caso foi registrado na Delegacia de Investigações Gerais. O velório de Valéria aconteceu nesta manhã. Amigos e familiares ficaram indignados com o crime e  pedem por justiça nas redes sociais. “Perder ela em um crime de feminicídio é uma dor que não dá para explicar. Ela tinha uma vida inteira pela frente”, relatou uma familiar.

Mulher é assassinada e filha assiste tudo (Foto: Reprodução/ Facebook)