Descaso: barragem em Mariana volta a funcionar 5 anos após tragédia com famílias ainda desamparadas

A mineradora Samarco confirmou a retomada das atividades na última quarta-feira, 23 de dezembro

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • As atividades da mineradora Samarco em Mariana, foram retomadas na última quarta-feira, 23 de dezembro
  • O retorno aconteceu cinco anos após o rompimento da Barragem de Fundão
  • Na época, o acidente matou 19 pessoas e deixou praticamente toda a população desabrigada

As atividades da mineradora Samarco em Mariana, cidade do centro de Minas Gerais, foram retomadas na última quarta-feira, 23 de dezembro, cinco anos após o rompimento da Barragem de Fundão. Na época, o acidente matou 19 pessoas e deixou praticamente toda a população desabrigada.

O acidente aconteceu há 5 anos (Foto: reprodução / Tv Globo)

De acordo com o presidente da empresa, Rodrigo Vilela, a retomada será segura e manterá um diálogo com a comunidade local. “Tomamos a decisão de retornar de uma forma gradual, com muita segurança e usando novas tecnologias. Este momento reflete o compromisso da empresa com o reinício sustentável, a segurança operacional, o meio ambiente e o relacionamento com as comunidades. Estamos comprometidos com uma mineração moderna, segura e sustentável”, explicou.

Famílias atingidas pela tragédia ainda não foram cadastradas no sistema de apoio

A retomada aconteceu 5 anos depois do acidente (Foto: Creative Commons)

Por outro lado, organizações de moradores denunciam a falta de comprometimento das autoridades. Em entrevista ao G1, a fundadora do Movimento dos Atingidos por Barragens, Letícia Oliveira, disse que a Samarco não resolveu os problemas gerados a partir do acidente que aconteceu em 5 de novembro de 2015.

“A Samarco voltou a funcionar, mas não resolveu os problemas que elas criaram. Milhares de famílias que não foram nem reconhecidas e nem cadastradas como atingidas. Em Mariana, temos o problema do reassentamento que não tem nem previsão”, disse.

O prefeito da cidade, entretanto, avaliou a retomada da mineradora como sendo um fator “positivo” para o desenvolvimento do município e a recuperação das famílias. Em um comunicado divulgado no dia 11 de dezembro, ele disse:”Nossa economia vem melhorando, dentro do possível, mas reconheço a importância da mineradora na geração de emprego neste momento e tenho a certeza que o reflexo desse retorno será positivo para milhares de famílias e, consequentemente, para toda cidade“.