Crianças são trancadas em gaiolas de madeira pela mãe e os avós

Investigadores encontraram as crianças após serem alertados por uma denúncia de possível abuso infantil na casa

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Avós e mãe são acusados de trancarem crianças em gaiola de madeira
  • As gaiolas foram encontradas com fechaduras
  • O caso ocorreu no estado do Alabama, Estados Unidos

No estado do Alabama, Estados Unidos, uma mãe, avó e avô foram presos após serem acusados de trancarem quatro crianças em gaiolas de madeira. De acordo com informações obtidas pelo jornal The Sun, os investigadores encontraram os pequenos após serem alertados por uma denúncia de possível abuso infantil na casa. Os avós Pamela Deloris, 66, James H. Bond, 69, e a mãe Kylla Michelle Mann, 30, foram presos na pequena cidade de Smiths Station.

Segundo as autoridades, as gaiolas de madeira estavam com fechaduras, que possivelmente, trancavam as crianças, com idades entre 11, 10 e 4. Uma foto, que foi divulgada pelo escritório do xerife da cidade, mostra uma gaiola semelhante a um berço de madeira, com um colchão e um cobertor dentro.

Gaiola de madeira encontrada (Foto: Reprodução The Sun)

Além das crianças encontradas, os investigadores afirmaram que há um bebê de oito meses que também mora na casa, porém, ele não estava presente no momento em que os policiais chegaram. Todos os menores foram colocados sob custódia do Departamento de Recursos Humanos do estado. Jay Jones, xerife do condado de Lee, anunciou as prisões na última quarta-feira (15).

Os suspeitos foram acusados de abuso agravado de uma criança com menos de seis anos de idade e duas acusações de perigo imprudente. A avó ainda enfrenta uma acusação de violação de provas físicas. Sua fiança foi de U$ 123 mil, enquanto as fianças para o avô e a mãe foram fixadas em U$ 122 mil, ambas cerca de R$ 500 mil. Ainda não foi possível saber se os suspeitos têm um advogado.

Caso dos pais veganos

Em dezembro de 2019, Ryan e Sheila O’Leary, que são veganos, foram presos acusados de assassinato, abuso infantil e negligência por supostamente terem matado seu filho de 18 meses e alimentarem seus irmãos com uma dieta a base de comida crua, consequentemente, deixando-as desnutridas. O responsável por indiciar o casal foi o grande júri do condado de Lee, na Flórida. 

Segundo um relatório da polícia de Cape Coral, Flórida, o bebê pesava apenas 7 kg. De acordo com informações obtidas pelo jornal Daily Mail, a procuradora estadual, Amira Fox, disse que a acusação também inclui três outras crianças que sofreram abuso infantil e extrema negligência. Elas têm 3, 5 e 11 anos de idade. “A evidência e a cena do crime neste caso são devastadoras. São imagens que, como uma mãe e procuradora do Estado, não conseguirei esquecer”, contou Fox.