Criança de 7 anos é estuprada após brincar com filha de pastor na casa da família

O homem ainda tentou pedir a absolvição – mas foi condenado a 9 anos e 4 meses de reclusão.

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Nesta segunda-feira (29), o pastor de uma igreja em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, tentou pedir a absolvição após estuprar uma criança de sete anos;
  • O pedido foi publicado em Diário da Justiça sob a alegação de falta de provas;
  • A decisão foi negada e homem foi condenado.

Nesta segunda-feira (29), o pastor de uma igreja em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, tentou pedir a absolvição após estuprar uma criança de sete anos. A decisão foi negada e publicada em Diário da Justiça sob a alegação de falta de provas.

De acordo com a denúncia, a vítima brincava com a filha do pastor na residência da família, quando sofreu os abusos sexuais no período entre janeiro e dezembro de 2016. Era a irmã mais velha da criança que frequentava a igreja e nos dias de reuniões especiais para jovens.

Pastor estupra menina de 7 anos (Foto: Freepick)

A menina era deixada sob os cuidados do pastor – que aproveitava esse momento para acariciar suas partes íntimas, beijá-la e praticar atos sexuais. O crime é classificado como estupro, e consiste na imposição da prática sexual por ameaça ou violência, e tem como pena prisão de 6 a 10 anos.

A defesa pediu pela desclassificação do crime para importunação sexual, mas o pedido foi negado pela maioria dos magistrados da 7º Vara Criminal de Campo Grande, e negando ainda a absolvição do pastor, que foi condenado a 9 anos e 4 meses de reclusão.