Coronavírus: recém-nascido contraí a doença e se torna o infectado mais novo do mundo

Médicos tentam descobrir se o bebê teve contato com o vírus durante o nascimento ou se contraiu no útero

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • O coronavírus tornou-se uma pandemia
  • Um recém-nascido contraiu a doença e se tornou a pessoa mais nova do mundo com a infecção
  • Mães que contraíram o vírus não devem se afastar dos bebês

Recém nascido contraí coronavírus (Foto: Reprodução / Instagram)

Mulheres grávidas e bebês têm baixo risco de complicações do coronavírus mas ainda podem contrair a doença. Na última sexta-feira(13), na Inglaterra, um recém-nascido teve o diagnóstico positivo e se tornou a pessoa mais nova do mundo com a infecção. 

De acordo com o The Sun, a mãe da criança apresentava sintomas de Pneumonia e foi levada ao hospital onde deu à luz. Ao fazer os exames, os médicos constataram que a mulher carregava o vírus da doença. Prontamente, a equipe examinou o bebê – minutos após seu nascimento. 

O resultado positivo para coronavírus no bebê surpreendeu. Agora, os médicos examinam se a criança foi infectada ainda no útero ou se contraiu pelo ar, assim que nasceu. O bebê ainda está no hospital, mas a mãe, foi encaminhada para um centro de infectologia. 

-Publicidade-

Uma fonte do The Sun disse que a equipe que atendeu a família e foi exposta ficará em isolamento, e, que as autoridades de saúde estão tentando urgentemente descobrir as circunstâncias por trás dessas infecções. O Royal College de Obstetras e Ginecologistas, aconselhou que bebês saudáveis ​​não devem ser separados de mães infectadas e podem ser amamentados. 

Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.