Coronavírus: Ministro da Saúde faz apelo quanto ao cuidado com idosos

“Falar para os avós que não podem abraçar ou beijar seus netos é muito duro”, disse Luiz Henrique Mandetta

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Foram anunciadas a duas mortes por coronavírus neste dia 17/03
  • O ministro da Saúde ressaltou a necessidade de redobrar a atenção com a terceira idade 
  • Já foram registrados 291 casos da doença 

Luiz Henrique Mandetta faz alerta sobre coronavírus (Foto: Reprodução / Facebook)

Na última terça-feira(17), em entrevista coletiva, o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta divulgou que o número de casos de coronavírus no Brasil aumentou e ressaltou a necessidade de redobrar a atenção com a terceira idade – grupo de risco para o vírus.

Após registrar duas mortes pelo novo coronavírus (Covid-19), também nesta terça-feira (17), a atualização do Ministério da Saúde registrou 291 casos, contra 234 identificados no dia anterior. A maior diferença se deu nos casos suspeitos, que saltaram de 2.064 para 8.819, quase quatro vezes em apenas um dia. São Paulo segue liderando, com 164 casos. 

Pensando nisso, Mandetta ainda afirmou que o pico de casos acontece entre abril e julho e o número de óbitos pode aumentar. No entanto, construir a imunidade de 50% da população será crucial para que a partir de julho, a situação se regularize. 

-Publicidade-

O Ministro ainda ressalta que é importante que os pais tomem cuidado com as crianças. Elas podem não ter sintomas, mas são vetores de transmissão para os idosos. “Falar para os avós que não podem abraçar ou beijar seus netos é muito duro”, diz o ministro. Com isso, ele  recomenda que as crianças não sejam deixadas com os idosos.

Além disso, Mandetta alerta que é extremamente importante que as pessoas cuidem dos pais, avôs, tios-avós. “Ligue para saber se está tudo bem; Quanto menos idosos tivermos com essa gripe, menos pressão teremos nos leitos de CTIs [Centro de Terapia Intensiva] “.