Coronavírus: criança não pôde embarcar e pais o abandonam em aeroporto chinês

O vírus já causou mais de 26 mortes e cerca de 800 infecções

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Criança com febre e irmã são abandonados pelos pais em aeroporto chinês
  • Eles fizeram um escândalo no aeroporto ao saber que o menino não poderia embarcar
  • Após o alvoroço, foi permitido que as crianças embarcassem

Recentemente, dois irmãos foram deixadas pelos pais na sala de espera de um aeroporto da cidade de Nanjing, na China. O caso aconteceu devido ao menino apresentar febre e ter sido impedido de entrar no avião. O país está em estado de alerta devido ao coronavírus, uma doença que já matou 26 pessoas e causou cerca de 800 infecções.

De acordo com o Daily Mail, os funcionários do aeroporto relataram que os pais deixaram a filha e o filho no portão de embarque, e todas as pessoas que viram a situação ficaram chocadas. A situação veio à público quando uma pessoa no aeroporto tirou uma foto das crianças sozinhas e postou nas redes sociais.

Pais abandonam crianças em aeroporto chinês (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Além de ter tirado a foto, a pessoa afirmou que os pais ficaram bravos e fizeram um escândalo ao saber que o filho não poderia embarcar. O destino da família era Changsha, e a companhia Xiamen Airlines era a responsável pelo voo. Outro passageiro que testemunhou a situação contou que a temperatura da criança era de 38,5 graus Celsius.

As pessoas que estavam no aeroporto também disseram que o casal chegou a bloquear o portão de embarque, insistindo que seu filho deveria embarcar, mas não foram atendidos. Sem esperanças, os pais decidiram entrar pelo portão de embarque, o que causou mais tumulto. Após isso, as crianças conseguiram embarcar no avião.

Entretanto, alguns passageiros ficaram com medo de viajar com uma criança doente. De acordo com o aeroporto  ao escândalo dos pais fez com que o voo atrasasse mais de três horas e decolasse às 1h12 da última quarta-feira (22).

 

-Publicidade-

Registros do vírus

Aliyah Cardoz, de apenas 3 anos, mora em Azusa, cidade do estado da Califórnia. Ela foi admitida no Hospital para Crianças de Los Angeles no dia 23 de dezembro de 2019, e apresentava o estado menos agressivo do vírus que já matou mais de dezessete pessoas na China.

criança foi entubada com um tubo respiratório após apresentar dificuldade para respirar sozinha. Ela foi diagnosticada com o vírus NL63, que apresenta sintomas de uma gripe comum e até graves problemas respiratórios que podem levar o paciente ao óbito. Além de sofrer com os problemas de respiração, a pequena Aliyah também apresentou colapsos de convulsão durante a semana. Ela ficará no hospital por tempo indeterminado até que se recupere completamente.

De acordo com a mãe da criança, Gloria Aguilera, os médicos disseram que é muito improvável que Aliyah apresente sintomas mais graves, e que a situação em que ela se encontra é comum. Mas, para a mãe, o processo é doloroso. “Eu nunca pensei que veria minha filha nesse estado”, disse.