Coronavírus: criança brasileira que chegou da China apresenta sintomas da doença

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, a menina está em monitoramento

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma criança de Porto Feliz, interior de São Paulo, apresentou sintomas suspeitos de coronavírus
  • Ela terá acompanhamento médico e a família recebeu orientações de como proceder e se prevenir
  • Ainda não existem casos confirmados de coronavírus no Brasil, nem mesmo entre os brasileiros e chineses em quarentena, vindos de Wuhan, na China

Uma criança que acaba de voltar da China é o mais novo caso suspeito de coronavírus em São Paulo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em comunicado emitido na tarde desta quarta-feira (12), a situação da pequena paciente é considerada suspeita pois ela apresentou febre, problema respiratório e esteve na China nos últimos 14 dias. A menina mora na cidade de Porto Feliz, interior do Estado, mas foi atendida em Sorocaba.

De acordo com Helena Sato, diretora da Vigilância Epidemiológica, a criança foi atendida e todos os cuidados foram tomados depois de colhidas todas as informações. “Nesse momento em São Paulo não há necessidade de preocupação. Os casos são suspeitos e estão sendo acompanhados. A família está em isolamento domiciliar e tendo todos os cuidados”, explicou a especialista. O nome da paciente e dos familiares não foi revelado.

Equipes de saúde acompanharão o caso da criança, entrando em contato ou indo até a casa da família durante o período de 14 dias, que é o tempo de incubação do vírus. A mãe da criança não apresentou sintomas. O resultado sobre o material colhido na criança deve ficar pronto na próxima semana.

Ainda segundo a Secretaria de Estado de Saúde, estão sendo monitorados, além deste, outros dois casos suspeitos de coronavírus. Os pacientes considerados suspeitos estão em isolamento domiciliar e seus familiares estão orientados com relação às medidas necessárias para se prevenirem, como uso de máscaras, higienização das mãos e não compartilhamento de objetos de uso pessoal, bem como sobre os cuidados requeridos para os pacientes, que incluem hidratação e a permanência em casa, sem circulação por outros locais e evitando contato com familiares e amigos, por exemplo. Por enquanto, ainda não existem casos confirmados da doença no Brasil.

 

Quarentena livre de coronavírus

O resultado dos primeiros exames feitos em 34 brasileiros e parentes chineses que chegaram de Wuhan, epicentro da epidemia do novo coronavírus na China, deram negativo para uma possível infecção. Todos eles estão em quarentena na cidade de Anápolis, em Goiás.

-Publicidade-

Além deles, o Ministério da Saúde também coletou amostras respiratórias de 24 tripulantes e médicos que participaram da operação montada para trazer o grupo de volta ao Brasil. Todos tiveram resultado negativo.

Entre as pessoas em quarentena, oito são crianças. O primeiro dia de quarentena contou com bastante emoção: dois bebês acabaram se encontrando e se tornando amigos. No último domingo (9), eles assistiram desenho e brincaram juntos. Isabela tem um ano e meio e está no grupo que ficará 18 dias sob observação da equipe médica da Força Aérea Brasileira. O outro bebê é o Mathues, com cerca de dois anos e meio. A menina é brasileira, filha do ilustrador argentino Luís Pablo Lassalle e da chinesa Hui Zhang. Eles moram em Florianópolis, Santa Catarina. A mãe e Isabela viajaram a Wuhan no ano passado para que a família conhecesse a bebê. As duas voltariam dia 25 de janeiro, mas dois dias antes o aeroporto da cidade foi interditado por causa do surto da doença.

 

Previna-se!

Para se prevenir, a recomendação do Ministério da Saúde é a mesma feita para a prevenção de infecções respiratórias agudas. São elas:

  • evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • lavar as mãos com frequência, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;
  • utilizar lenço descartável para higiene nasal;
  • cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
  • evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
  • não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • manter os ambientes bem ventilados;
  • evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.