Coincidência em dose dupla: Irmãs que fazem aniversário juntas dão à luz no mesmo dia

Os primos Joaquim e Mariana nasceram com exatas nove horas de diferença

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Irmãs que comemoram o aniversário juntas deram à luz no mesmo dia.
  • O acontecido não foi planejado, foi muita coincidência.
  • Ambos os partos foram cesáreas.

Duas irmãs que comemoram o aniversário juntas dia deram à luz dois bebês na mesma data, no Recife, sem agendar o parto. Lauryanne Costa, de 32 anos, e Luciares Araújo, de 39 anos, gostariam de ter os filhos em parto normal, mas ambas precisaram fazer cesarianas. A irmã mais velha nasceu no da 14 de julho de 1980 e no dia de seu aniversário de 7 anos, em 1897, Lauryanne nasceu.

“Fique grávida e, uma semana depois, Luciares disse que achava estar grávida. Eu pensei ‘mentira’, porque já é uma coincidência termos nascido no mesmo dia. Não quisemos agendar o parto, queríamos normal. Contratamos a mesma equipe de doulas e obstetras, no mesmo hospital, mas não foi para sermos iguais, mas porque obtivemos referências positivas e queríamos essa equipe.”, afirmou Lauryanne em entrevista ao G1.

No dia 12 de janeiro, Joaquim, filho de Laurayanne, foi o primeiro a nascer, às 9h15 no Hospital Memorial São José, na área central da capital pernambucana. A gestação havia atingido 41 semanas e para não provocar riscos ao bebê, a obstetra decidiu realizar a cesárea. Luciares, que estava com 39 semanas, esperava ter Mariana dias depois, ao completar 40 semanas. Mal sabia que ao visitar a irmã mais nova descobriria que estava pronta para ter sua filha.

Lauryanne teve bebê no mesmo dia que a irmã, no Recife (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Ao chegar na maternidade, Luciares descobriu que estava com dois centímetros de dilatação. A médica tomou a decisão de mandá-la para casa, pois o nascimento do bebê deveria ocorrer mais tarde ou até mesmo no outro dia. Algumas horas depois, ela precisou voltar à maternidade devido às dores que sentia e já estava com oito centímetros de dilatação. Até então, o parto seria normal, mas após horas tentando, a escolha da obstetra, mesmo médica que acompanhou a irmã, foi de optar pela cesariana. Mariana nasceu 18h15, exatamente nove horas depois do primo Joaquim.

Luciares e a filha, Mariana, nascida no mesmo dia de Joaquim, filho da irmã dela (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

“O que aconteceu foi que o bebê dela atrasou alguns dias e a minha, se antecipou alguns dias. Eu dizia que queria que Mariana nascesse depois, porque eu queria acompanhar o parto dela, mas meu marido dizia que era muita emoção. Mas é que, como moro em Garanhuns (no Agreste), não nos veríamos por uma tempo depois do nascimento”, declarou Luciares em entrevista. Depois de sair da maternidade, os primos ainda não se encontraram. Por morar em Garanhuns, Luciares alugou um apartamento no Recife, no dia 22 de dezembro de 2019, para esperar a chegada do bebê, mas decidiu voltar ao interior dias depois do parto. O reencontro ainda não foi marcado.