Cidade proíbe ar-condicionado de janela após morte de criança

Menina de dois anos morreu após um aparelho cair sobre ela; caso aconteceu no Canadá

Categorias

Compartilhe

Em comunicado divulgado nesta semana, a companhia municipal de habitação de Toronto, no Canadá, anunciou a proibição do uso de ar-condicionado de janela. A medida veio após o acidente ocorrido no último dia 11 de novembro, em que um desses aparelhos despencou de um apartamento no oitavo andar e atingiu o carrinho onde estava Crystal Mirogho, de 2 anos. A menina chegou a ser socorrida, mas morreu no hospital.

Ainda de acordo com o comunicado, a companhia de habitação afirma que já começou a remover os aparelhos de ar condicionado dos imóveis administrados por eles; os mesmos serão substituídos por modelos de piso. “Infelizmente, vimos como o risco de um ar-condicionado de janela se deslocar pode ter consequências trágicas. Estamos tomando medidas para proteger a segurança dos moradores, funcionários e visitantes dos nossos edifícios e solicitando a cooperação dos moradores à medida que implementamos essas medidas”, afirmou Kevin Marshman, presidente da companhia.

-Publicidade-

No momento do acidente, Crystal estava no carrinho de bebê, sendo empurrada pela mãe; os irmãos mais velhos da menina, de 5 e 7 anos, também estavam presentes. A menina foi levada às pressas para o hospital, mas não resistiu. “Eu pude vê-la (a mãe) tentando reviver sua filha, e nem peguei minha jaqueta, peguei minhas chaves e corri escada abaixo”, disse Sherene Bromfield, que mora nas proximidades, em entrevista ao jornal The Sun.

Foto: Reprodução/CBS