Chuvas em Minas Gerais: menino morre em cachoeira com aumento repentino de água

Criança de apenas dez anos é a 58ª vítima fatal das fortes chuvas que atingem o Estado

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Um menino de dez anos se afogou com o súbito aumento do nível de água na cachoeira Ponte Quebrada, em Minas Gerais
  • Ele se tornou a 58ª vítima fatal das fortes chuvas que atingem o Estado desde o início do ano
  • No momento do acidente, ele estava acompanhado dos familiares; todos passam bem

Equipes do Corpo de Bombeiros encontraram na tarde desta segunda-feira (3) o corpo do menino de 10 anos que foi arrastado pelas águas enquanto visitava a cachoeira Ponte Quebrada, na cidade de Esmeraldas, região metropolitana de Belo Horizonte. O menino, que estava acompanhado da família no momento do acidente, se tornou a 58ª vítima fatal das fortes chuvas que atingem o Estado de Minas Gerais desde o início do ano.

O acidente ocorreu na tarde de domingo (2). De acordo com o tenente Sandro Aluisio Matilde Júnior, que participou das buscas, a família aproveitava as águas aparentemente tranquilas para passar de uma margem à outra da cachoeira, quando foram surpreendidos por um aumento repentino no nível da água. “O volume d’água aumentou e a força da correnteza que se formou pegou a família de surpresa. O restante da família conseguiu sair, mas o garoto afundou e, como a água estava turva, ninguém viu se ele foi arrastado”, afirmou o tenente, em entrevista à Agência Brasil. Ainda de acordo com o militar, há um desnível submerso – um buraco – na região onde a família estava, e é possível que o garoto tenha se afogado ali.

Segundo o militar, o corpo foi encontrado próximo ao local e será levado para o Instituto Médico-Legal. O nome do menino não foi divulgado.

Cachoeira Ponte Quebrada, em Esmeraldas, onde menino de dez anos se afogou e morreu com o aumento do nível de água (Foto: Reprodução/Facebook)

Além das mortes, as fortes chuvas que atingiram Minas Gerais e outras localidades da região Sudeste nas últimas semanas causaram prejuízos em muitas cidades. Também nesta segunda-feira, a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, do Ministério do Desenvolvimento Regional, reconheceu a situação de emergência em mais 95 cidades de Minas Gerais. Com isso, já chega a 196 o total de municípios mineiros cuja situação de emergência foi reconhecida pelo governo federal.

-Publicidade-

A Fundação Banco do Brasil se comprometeu a investir R$ 2 milhões em projetos sociais desenvolvidos nas comunidades mineiras afetadas por enchentes. O valor a ser repassado a cada cidade não deverá ultrapassar R$ 40 mil. Já as contas abertas para receber doações às vítimas das consequências das chuvas em Minas Gerais e no Espírito Santo superam os R$ 384 mil. Em Minas Gerais, foram arrecadados R$ 248.609,24. No Espírito Santo, as doações já somam R$ 135.601,16.

As doações podem ser feitas nas seguintes contas: Agência 1607-1, conta 70.000-2, para o Espírito Santo, e conta 80.000-7, para Minas Gerais. O doador deve digitar o CNPJ 01.641.000/0001-33. A aplicação dos recursos pode ser acompanhada pela internet, com detalhamento do volume total recebido e dos valores investidos, por estado e por município.