Casal de pedófilos é preso enquanto planejava abusar de criança de 5 anos

Próxima vítima do casal seria o filho de uma amiga

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Keeli Burlingham e Peter Taylor foram presos no Reino Unido, acusados de pedofilia.
  • Casal compartilhava imagens de agressão sexuais a menores pelo WhatsApp e planejavam fazer sexo com um menino de 5 anos.
  • “O único consolo que tenho é que eles estão na prisão e meu filho e outras crianças estão a salvo”, afirmou a mãe da criança.

Keeli Burlingham e Peter Taylor, ambos de 33 anos, foram presos na região de Manchester, Inglaterra, acusados de pedofilia. O casal já havia molestado cinco meninas e planejavam ter relações sexuais com o filho de um casal de amigos, de apenas cinco anos, antes de serem pegos pela polícia.

O interesse do casal por crianças começou após Peter pedir que Keeli vestisse uniforme escolar como uma fantasia sexual. Em outra ocasião, a mulher tirou fotos de si mesma enquanto molestava uma menina e enviou para o namorado, em uma tentativa de apimentar ainda mais a vida sexual do casal. A partir de então, Keeli e Peter passaram a compartilhar fotos e vídeos das agressões sexuais que faziam pelo WhatsApp e também planejar ações em dupla.

Eles foram encontrados pelos investigadores após realizarem o download de 5.035 fotos escandalosas de jovens pela internet, incluindo 1.044 de categoria A, consideradas as mais graves. Em depoimento à polícia, o casal alegou que a pedofilia foi uma maneira de melhorar um “momento de baixa” em seu relacionamento. Também confirmaram o plano de molestar em conjunto uma criança de cinco anos que conheciam.

Keeli Burlingham e Peter Taylor, presos após serem acusados de pedofilia (Foto: Reprodução/Daily Mail)

Os dois foram condenados por organizar ou facilitar a prática de uma ofensa sexual infantil, agressão sexual de uma criança menor de 13 anos, tirar fotos obscenas de crianças e incentivar a prática de ofensas sexuais. Keeli Burlingham também foi condenada por agressão física; ela terá de cumprir 11 anos de reclusão, enquanto o companheiro cumprirá 15.

Também em depoimento à polícia local, a mãe do menino que seria a próxima vítima do casal estava em choque, pois não desconfiava da ação dos “amigos”. “Senti que ela era minha amiga e, no entanto, ela cometeu a maior traição possível. É difícil entender que ela poderia fazer algo assim; seria mais fácil compreender que ela quisesse me machucar, mas ela quis ferir a pessoa mais importante da minha vida, o meu filho”, disse ela, que não teve seu nome revelado. E continuou: “Eu vejo Keeli como duas pessoas – a velha amiga e um monstro. Será difícil confiar em alguém agora. Não entendia o que era ódio antes, mas agora entendo. Nunca fiquei com tanta raiva na minha vida”.

Ainda em depoimento, a mãe do menino de cinco anos, amiga do casal de pedófilos, diz que, apesar do que quase passou, sente-se aliviada ao vê-los condenados. “O único consolo que tenho é que eles estão na prisão e meu filho e outras crianças estão a salvo”, afirmou.