Bebê nasce com feto parasita dentro da barriga e precisa fazer cirurgia

A mãe percebeu que a filha chorava bastante e foi assim que um fenômeno embrionário extremamente raro se manifestou

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Sem saber que estava grávida de gêmeos, Micaela Alves da Silva, 25 anos, teve um parto tranquilo e deu à luz Evelyn;
  • Poucas semanas depois, percebeu que a filha chorava bastante e foi assim que um fenômeno embrionário extremamente raro se manifestou;
  • A recém-nascida estava com um feto dentro dela.

Sem saber que estava grávida de gêmeos, Micaela Alves da Silva, 25 anos, teve um parto tranquilo e deu à luz Evelyn. Poucas semanas depois, percebeu que a filha chorava bastante e foi assim que um fenômeno embrionário extremamente raro se manifestou.

De acordo com a mãe, a bebê de seis semanas vomitava um líquido verde e estava com semi obstrução intestinal. Em um hospital referência da cidade, a criança fez uma radiografia e uma tomografia de abdômen e os médicos se surpreenderam ao perceber que a bebê estava “grávida”. A menina recebeu o diagnóstico, chamado cientificamente de fetus in fetu (FIF).

A condição pode acontecer em gravidez de gêmeos e se dá da seguinte forma: um dos fetos engloba o outro para sobreviver e passa a se alimentar do sangue e da energia do par como um parasita, porém não possui órgãos essenciais desenvolvidos para evoluir – o que o impede de sobreviver fora do organismo hospedeiro.

-Publicidade-

“Foi um choque, nunca tinha visto isso na minha vida”, relata a mãe a Agência Brasília. Inicialmente, os médicos até cogitaram a ideia de ser um tumor, mas descartaram rapidamente. A sala de cirurgia foi preparada e a bebê operada. A ideia era retirar o feto parasita.

Uma equipe formada por quatro cirurgiões, um anestesista, enfermeiros e técnicos de enfermagem, realizou o procedimento que durou cerca de duas horas e transcorreu com tranquilidade. Mãe e bebê já receberam alta médica. O pediatra que atendeu o caso, contou que este tipo de diagnóstico é muito raro.