Bebê que não pode tomar sol é abandonado em hospital

Caso aconteceu na Itália; polícia está em busca dos pais da criança

Categorias

Compartilhe

O pequeno Giovanni, de 4 meses, possui uma rara condição de saúde: ele é portador de ictiose arlequim, uma doença genética que torna a pele mais espessa e seca. Sua característica principal é o engrossamento da camada de queratina na pele; o recém-nascido fica coberto por placas de uma pele grossa que racha e se parte. As finas placas podem esticar, repuxar a pele do rosto e distorcer, assim, as características faciais, bem como restringir a capacidade de respiração e alimentação. Essa doença atinge uma pessoa em cada milhão e é resultado de um dano genético.

Mas esse não é o maior problema desse recém-nascido: seus pais o abandonaram no hospital. Nascido na região de Turim, na Itália, Giovanni está internado desde o seu nascimento no hospital Sant’Anna, porém seus pais não foram visitá-lo mais. A equipe do hospital responsável pelos cuidados do bebê já entrou em contato diversas vezes com o casal, sem sucesso.

Em entrevista ao jornal italiano La Stampa, mas na condição de anonimato, uma das enfermeiras falou sobre a rotina de Giovanni. Os funcionários do hospital tem se revezado para cuidar dele. “Não sei qual é o motivo, a única coisa certa é que essa criança foi abandonada”, disse ela.

Ainda de acordo com o jornal La Stampa, as autoridades locais estão cientes da situação e tentam rastrear os pais do bebê. Além disso, também estão procurando um lar temporário para Giovanni, mas sua condição delicada exige um local que atenda às suas necessidades especiais.