Bebê é trancada sozinha em creche e avó afirma: “encontrei ela ensanguentada”

Caso aconteceu em Taguatinga, no Distrito Federal

Categorias

Compartilhe

Ângela Leite, avó de uma bebê de 9 meses, afirma que, ao busca buscar a neta em uma creche de Taguatinga, Distrito Federal, encontrou o local fechado. A pequena estava sozinha e tinha sido esquecida por uma funcionária do estabelecimento, que fechou as portas antes de devolver a criança aos pais. A menina foi encontrada ferida e a Polícia Civil investiga suposto caso de negligência. O caso ocorreu no da 16 de dezembro.

A avó contou em uma publicação no Facebook que, ao ir buscar a neta e se deparar com a situação, ligou para a proprietária, a informou sobre o ocorrido, e ela se descolou até a creche. A bebê foi encontrada em uma quarto trancada e apresentava sangramentos e lesões. “Fui buscar minha neta e encontrei ela ensanguentada e chorando. Fiquei transtornada vendo a bebê naquele estado e só me preocupei em dar socorro a ela”, afirmou Ângela na rede social.
No dia 17 de dezembro, a família registrou um boletim de ocorrência na 12° Delegacia de Polícia em Taguatinga Centro. O advogado responsável pelo caso Apollo Bernardes da Silva, disse que os familiares entrarão com a uma ação judicial contra a creche e estão pedindo indenização por danos morais. Foi aberta também uma denúncia na Secretaria de Educação. Na última sexta-feira (10), uma equipe foi ao estabelecimento verificar a denúncia, mas os responsáveis não permitiram a entrada nas dependências do local, que não está regularizado. A denúncia foi encaminhada à Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística do Distrito Federal.
Bebê britânico sofreu graves queimaduras em berçário brasileiro
O caso da bebê de Taguatinga não é o primeiro envolvendo suposta negligência de creches. Torben, 1 ano e 7 meses, de Brighton, Reino Unido sofreu graves queimaduras provocadas por super cola enquanto estava em um berçário brasileiro. O bebê veio ao país acompanhado de sua mãe Jodie Manners, 32, e o pai, Yohann, 25, com o objetivo de visitar alguns parentes. Como a família planejava ficar seis meses, matricularam o pequeno em um berçário de Belo Horizonte, Minas Gerais.
Bebê britânico sofreu graves queimaduras em berçário brasileiro (Foto: Reprodução/ GoFundMe)
Devido ao descuido do local, a criança teria entrado em contato com um pote de super cola. A substância, que não era a base de água como a usada pela maioria dos berçários, ao atingir as roupas de algodão do pequeno desencadeou uma reação química que super aqueceu muito rapidamente e queimou toda a pele. Os pais não informaram os nomes da creche, no entanto, Jodie Manners afirmou que a família pretende apresentar queixa contra os responsáveis ​​pelo sofrimento do menino.”As crianças confiam em nós para mantê-las seguras. E seu berçário, de todos os lugares, não conseguiu fazer isso”. Torben está realizando uma série de tratamento e mãe compartilha a rotina do filho através das redes sociais.