Após 372 dias internado, menino de seis anos ganha novo coração

Dylan Nettles recebeu alta e já está em casa

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Um menino precisou passar 372 dias internados na lista de espera de transplante.
  • Dylan Nettles transformou o hospital em seu lar, fez amigos, conheceu celebridades e conseguiu até se formar no jardim de infância.
  • O menino ganhou um novo coração, já recebeu alta e está em casa.

Após mais de um ano de espera, um menino de seis anos da Geórgia, Estados Unidos, recebeu um novo coração. Logo após seu nascimento, os médicos descobriram que Dylan Nettles tinha problemas cardíacos congênitos que dificultavam o funcionamento do coração. Com apenas um ano de vida passou por uma cirurgia que, infelizmente, não teve resultados muitos efetivos.

Menino de seis anos passa por transplante e recebe alta (Foto: Reprodução/ Children’s Organ Transplant Association)

Em janeiro de 2019, Dylan precisou ser internado às pressas em um hospital infantil em Atlanta. A equipe constatou que ele estava com insuficiência cardíaca e entrou para lista de espera de transplante, aguardando um doador. Foi assim que Dylan precisou passar 372 dias internado. “Foi extremamente difícil assistir Dylan passar por essa espera pelo transplante. Ele não se sentiu mal durante a maior parte do tempo. Então, nem sempre percebia o porquê tinha que ficar lá.”, disse o pai Kennetth Nattles em entrevista ao Good Morning America.

Mesmo internado, a família afirma que ele não perdeu o jeito feliz de ser. “Dylan manteve uma atitude positiva e otimista durante toda a sua estadia. Então, vendo ele daquela forma, tornava muito mais fácil para nós percorrermos essa jornada com ele.”, declarou Kenneth Nattles. Ele fez questão de transformar o hospital em seu novo lar. Levou seu videogame, conheceu celebridades e pediu sua enfermeira favorita em casamento. Além disso, Dylan se formou no jardim de infância durante este período.

Menino de seis anos passa por transplante e recebe alta (Foto: Reprodução/ Children’s Organ Transplant Association)

No dia 9 de janeiro de 2020, após 358 dias na lista de espera, Dylan passou por um transplante de coração bem sucedido. No dia 23 de janeiro ele finalmente recebeu alta e foi para casa. “A primeira coisa que ele fez quando chegou em casa foi passear para ver que coisas novas ele podia encontrar na casa e depois foi verificar o quarto que redecoramos para ele. É incrível tê-lo casa! O quarto dele foi o ponto de encontro da última semana, e todos ficamos sentados ao redor dele enquanto ele faz o que quer.”, completou o pai ainda em entrevista

Doadores de órgãos

Sean Kelley é pai de Sawyer, um recém-nascido que precisava de uma transplante de fígado para conseguir sobreviver. Ao nascer, o bebê foi diagnosticado com Síndrome de Alagille, um distúrbio genético. A mãe do menino também é portadora e, por causa disso, não poderia doar. Kelley, tinha sido eliminado da lista de possíveis doadores, devido ao seu peso não ser considerado adequado. Para salvar o filho, tomou a iniciativa de emagrecer.

A Síndrome de Alagille é uma doença genética que reduz o número de ductos biliares intra-hepáticos do organismo, resultando principalmente em sérios danos ao fígado. A condição ainda pode atingir o coração e outros órgãos vitais. Outros três filhos do casal também nasceram com essa síndrome.

Para se qualificar para os testes, Kelley perdeu aproximadamente 15 quilos em quase 5 meses. Ao acalçar o peso desejado, conseguiu passar pelas avaliações necessárias para descobrir se poderia ser tornar o doador. Kelley era compatível e logo em seguida a cirurgia foi agendada.  Em dezembro de 2019, o transplante de Sawyer foi realizado e saiu como o planejado. O médico responsável pelo caso afirmou que o procedimento tornará o pequeno mais resistente.