Ambulância capota e grávida morre a caminho do hospital para dar à luz

Veículo capotou em estrada no Estado de Goiás; pai da criança também estava no veículo

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Uma mulher grávida e o bebê que ela estava esperando morreram após um acidente grave em uma rodovia em Goiás
  • Acompanhada do marido, ela estava em uma ambulância, a caminho do hospital
  • O motorista da ambulância perdeu o controle do veículo e capotou várias vezes

Uma mulher grávida e o bebê que estava esperando morreram em acidente na BR-153, na região de São Luiz do Norte, em Goiás. Lucélia Moreira de Araújo estava em uma ambulância a caminho do hospital, pronta para dar à luz; o pai da criança, marido de Lucélia, também estava no veículo.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a mulher foi arremessada da ambulância; o veículo capotou várias vezes. Em depoimento, a motorista da ambulância disse que o acidente ocorreu quando uma carreta, que trafegava no sentido oposto ao deles, invadiu a pista. Para não bater, ela desviou o veículo para o acostamento, mas, ao voltar para a pista, perdeu o controle e eles capotaram.

Ambulância capota e mata grávida a caminho do hospital para dar à luz (Foto: Reprodução/Polícia Rodoviária Federal)

O marido da vítima e a motorista da ambulância tiveram ferimentos e foram levados a um hospital em Ceres, também na região norte de Goiás. A Prefeitura de Alto Horizonte de Goiás, responsável pela ambulância que fazia o transporte de Lucélia, informou que não tem estrutura para realizar partos na cidade, mas que sempre encaminha as pacientes grávidas para dar à luz no hospital de Ceres. A administração lamentou a morte da gestante e do bebê que ela esperava. Em nota, o prefeito decretou luto oficial em respeito aos familiares nesta segunda-feira (9).

-Publicidade-

Os corpos das vítimas foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) de Uruaçu, também no norte goiano. Segundo profissionais do IML, o bebê foi retirado do corpo da mãe para apurar se ele havia morrido em decorrência do acidente ou da morte da mãe – as primeiras análises apontam que ele teria morrido por causa da morte da mãe e não diretamente devido ao acidente.