Mãe de Gugu quebra o silêncio e fala pela primeira vez sobre acidente que matou o filho

O apresentador sofreu um acidente doméstico, enquanto arrumava o ar condicionado no sótão de casa, nos Estados Unidos

Categorias

Compartilhe

Rose Miriam e Maria do Céu (Foto: reprodução / Purepeople)

Depois de perder o filho em um acidente doméstico nos Estados Unidos, Maria do Céu, mãe de Gugu Liberato, falou sobre a morte do apresentador pela primeira vez. Em uma entrevista à revista Veja, ela, que está com 90 anos, contou ainda sobre a saudade, Rose Miriam, os netos e o momento em que soube da notícia.

“A minha filha (Aparecida) chegou em casa quando eu estava na cozinha. Ela pediu que eu fosse até a sala, achei estranho. Quando me falou que o Toninho sofreu um acidente (choro)… Fomos direto ao aeroporto, eu embarquei com a roupa que estava vestindo. A confirmação da morte foi no hospital. Não gosto de pensar nesse exato momento. Mas parecia que algo iria acontecer”, começou.

“Eu passava metade da semana na casa dele; a outra parte, na minha. Como eu estava com gripe, fiquei mais de uma semana na casa do Gugu. No dia anterior à viagem, ele foi até o quarto e ficou horas e horas conversando comigo. Daí ele me contou que iria sair de casa às 6 da manhã para viajar, mesmo assim eu pedi para vir se despedir. Ele foi e me beijou muito. Na saída, já na porta, eu o chamei novamente, e ele voltou para me abraçar. Ele não tinha pressa, parecia estar adivinhando. Eu só não fui para lá porque estava gripada. Fiz algo a que não estava acostumada”, disse Maria do Céu.

Gugu morreu no dia 21 de novembro de 2019 (Foto: reprodução / Purepeople)

Ela lembrou ainda que ficou preocupada ao não ter mais notícias de Gugu desde que o filho tinha chegado em Orlando, nos Estados Unidos: “Pedi para ele me ligar quando chegasse a Orlando. Deu a hora em que ele já teria desembarcado, e nada. Liguei para a minha filha e disse que o Toninho não tinha ligado. “Será que o avião caiu?”, perguntei. Meu filho viajou e nunca mais voltou”, relembrou aos prantos.

Maria do Céu ainda comentou sobre o velório ter aparecido na televisão e se surpreendeu com os fãs do filho. “Fui de cadeira de rodas por ter um problema de artrose no joelho esquerdo, não consigo ficar de pé por muito tempo. Aliás, para onde ele viajava, trazia algo para mim: pomada, vitamina, máquina de massagem. Até o velório, não sabíamos o tamanho do meu filho. Acho que nem ele. A comoção foi muito grande. O governador de São Paulo, João Doria, se ajoelhou aos meus pés. Ganhei santos, rosários. Esse amor recebido por muitos, conhecidos e desconhecidos, me ajuda”.

“Eu choro muito, sempre escondido dos outros filhos. Tenho muitas saudades. À casa dele, fui apenas uma vez depois do acidente porque não tive mais coragem. A sensação de chegar e não o encontrar deixa um vazio ainda maior”, disse emocionada ao falar sobre o filho caçula.

Uma das ausências mais comentadas no velório de Gugu foi a de Sílvio Santos, com quem já trabalhou no SBT. Maria do Céu explicou que estava tudo bem entre os dois e que o apresentador ligou para lhe desejar forças: ““As filhas e neto dele apareceram e me foi explicado que o Silvio estava abalado e também com pneumonia. Dois dias depois do enterro, ele me ligou para prestar carinho“, concluiu.