Luciana Mello e Ike Levy falam dos filhos e destacam importância de discutir o racismo com as crianças

O casal falou sobre a vida em família e a cantora ainda ressaltou a necessidade de desconstruir racismo estrutural com os filhos

Autor

Categorias

Compartilhe

Resumo da Notícia

  • Na última quarta-feira (25), Luciana Mello e o marido, Ike Levy, foram entrevistados pelo programa Tá na Mira, no The Bull Pub Granja Viana;
  • O casal falou da carreira, dos novos projetos, do relacionamento e principalmente sobre a relação com os filhos;
  • A  cantora também falou sobre a importância de se combater o racismo estrutural.

Na última quarta-feira (25), Luciana Mello e o marido, Ike Levy, foram entrevistados pelo programa Tá na Mira, no The Bull Pub Granja Viana. O casal falou da carreira, dos novos projetos, do relacionamento e principalmente sobre a relação com os filhos.  A  cantora também falou sobre a importância de se combater o racismo estrutural.

Luciana Mello e Família (Foto: Reprodução/ Instagram)

Apesar de não pretenderem aumentar a família, o casal se diz apaixonado pelos filhos e muito felizes em poder curtir cada momento com os pequenos. Luciana e Ike são pais de Nina, de 11 anos e Tony, de seis. Durante a entrevista, o fotografo contou como é a Luciana Mello como mãe e se derreteu: “Ela é impressionante porque desde a amamentação e de toda a gestação em si, ela curtiu todas as etapas. Ela chegava de show cansada, de madrugada e fazia questão de fazer a papinha natural e de participar de todos os momentos” e a cantora completou: “Eu falo que eu nasci para ser mãe, meu melhor projeto da vida é ser mãe”.

A artista ainda aproveitou para elogiar o marido: “Eu posso falar tudo do Ike, mas não posso falar mal dele como pai. Ele é um paizão. Ele sempre cumpriu muito bem o seu papel de pai. E isso nos faz muito feliz”.

Ike Levy e filhos (Foto: Reprodução/ Instagram)

Depois de esbanjar histórias engraçadas e emocionantes sobre os momentos de família, o casal fez questão de ressaltar que o racismo é pauta com as crianças. Principalmente ultimamente em que “as pessoas têm se unido para discutir o tema, entender e tentar combater esse problema”.

“O racismo é uma coisa que sempre existiu,  mas é uma coisa que precisa ser falada e a gente tem feito isso. O racismo é uma coisa estrutural. Está enraizada na nossa sociedade e às vezes a gente nem percebe. Eu vejo assim, eu passei muitos anos da minha vida com vergonha do meu cabelo. Eu era a única negra na minha escola, eu não tinha referência. Então eu alisava meu cabelo e eu não culpo minha mãe, porque era a cultura na época”.

-Publicidade-

A cantora explicou que apenas com 21 anos passou a trançar os cabelos, mas ainda sim se preocupava em mostrar o cabelo: “eu ia no último horário do salão, para me esconder. Eu sofri muito. Até que depois de muito me esconder e muito sofrimento eu me olhei no espelho e percebi: ‘é bonito meu cabelo’ e isso foi maravilhoso”.

A mãe disse que hoje em dia recebe mensagens de muitas mulheres que assumiram o cabelo Black Power, inspiradas na artista. “E eu não tinha noção disso. As meninas me viam na TV e pensavam, eu posso ser assim. Então, por tudo isso, quando meus filhos me perguntam, eu fico valorizando essa beleza”, contou.

Luciana Mello e filha (Foto: Reprodução/ Instagram)

“Teve um dia que minha filha chegou mexendo no cabelo incomodada e eu perguntei: ‘ué o que está acontecendo?’, e ela, com apenas três anos, falou: ‘ah mamãe, meu cabelo é muito cheio’. Então eu levei ela até o espelho, soltei o cabelo e falei: ‘quem tem o cabelo cheio?’ e com os olhos brilhando ela respondeu: ‘você’. Neste momento eu falei: ‘o nosso cabelo é cheio sim, o seu é diferente do meu, mas são lindos e você precisa enxergar essa beleza”, contou.

E a filha de Jair Rodrigues complementou: “O Tony também tem um Black e ele olha para mim e diz: “eu quero ter um cabelo maior que o seu, eu só quero que tire as “bordas”, é tipo um moicano, mas ele chama assim, que nem pizza. E eu digo, é isso aí meu filho. Bate um orgulho sabe?”

Luciana Mello e filhos (Foto: Reprodução/ Instagram)